sardenha praia de calamosca

sardenha praia de calamosca
Franco Origlia/Getty Images/21.9.2013

A ilha da Sardenha é um dos principais destinos turísticos da Itália e atrai milhares de visitantes todos os anos, com suas praias de areia clara e mar transparente. Entretanto, quem quiser levar uma lembrancinha da natureza local na bagagem pode ter de pagar multas bem pesadas.

Segundo a CNN, um turista que mora no Reino Unido recebeu uma multa de mais de 1.000 euros (cerca de R$ 4.380) ao ser flagrado no aeroporto com areia retirada de uma praia na cidade de Olbia.

De acordo com as autoridades locais, turistas flagrados levando embora areia, pedras ou conchas das praias da Sardenha podem receber multas que varia de 500 euros (cerca de R$ 2.200) a 3 mil euros (cerca de R$ 14 mil).

As praias têm placas que explicam que condutas como essa não serão toleradas.

Campanha no Facebook

Um grupo de inspetores de segurança dos aeroportos da Sardenha chegaram a criar uma página no Facebook, chamada “Sardegna Rubata e Depredata” (“Sardenha, roubada e depredada”, em italiano), na qual fazem campanha para que os turistas não levem esse tipo de lembrança embora.

Esse tipo de violação é frequentemente descoberta nos aeroportos quando os funcionários da alfândega revistam a bagagem manualmente ou com uso de raio-X.

“Durante os últimos 20 anos, nós conficamos dezenas de toneladas de material. Todos os anos, fazemos questão de devolver tudo ao seu local de origem no fim do verão”, diz o administrador da página, em um post. Ele afirma que o objetivo é criar consciência sobre esse problema entre os turistas.

“A Sardenha poderia viver do turismo, mas falta ação dos nossos políticos para proteger nossos recursos naturais. Levar uma única garrafa de areia como lembrança das férias faz com que o trabalho da natureza seja em vão”, continua o texto.

Acompanhe o noticiário internacional do R7

A recomendação do grupo é que o turista “se lembre de tirar fotos, observe a beleza da natureza, escute seus sons, sinta seus cheiros, mantenha as memórias em sua cabeça, mas não leve nada porque não pertence a você, pertence a todos”.