O duelo entre Barcelona e Chelsea, além de valer vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões, é ainda mais especial para dois jogadores. São o meio-campista Cesc Fabregas e o atacante Pedro Rodriguez, formados na base do clube catalão, que voltam ao Camp Nou pela primeira vez desde que deixaram a Espanha rumo ao futebol inglês.

O Chelsea vai à Catalunha pela primeira vez desde 2012. Na ocasião, pelas semifinais da mesma competição, os Blues conseguiram um empate na Espanha e voltaram para casa com a vaga na final, já que venceram o primeiro jogo, no Stamford Bridge, por 1 a 0. Defendendo o Barcelona, Fabregas participou de ambos os jogos, enquanto Pedro só jogou na derrota em Londres.

Na partida de ida, que terminou empatada em 1 a 1, Fabregas e Pedro, titulares, foram dois dos cinco espanhóis em campo pelo Chelsea, ao lado de Marcos Alonso e Morata, revelados pelo Real Madrid, e Azpilicueta, formado no Osasuna. Contando Barcelona, Chelsea e seleção espanhola, os dois jogaram juntos mais de 230 vezes. Pelo Barcelona, a dupla conquistou um Campeonato Espanhol, uma Copa do Rei e um Mundial de Clubes. No Chelsea, apenas levantaram uma Copa da Inglaterra. Já pela Espanha, conquistaram juntos a Copa do Mundo de 2010 e a Eurocopa de 2012.

Revelados no Barcelona, Pedro e Fabregas voltam ao Camp Nou

Fabregas enfrentará o Barcelona no Camp Nou pela primeira vez em sete anos (Foto: Glyn Kirk/AFP)

Motivado por enfrentar seu ex-clube, Fabregas não sabe se comemoraria um gol

Atual camisa 4 do Chelsea, Fabregas já havia jogado na Inglaterra. Em 2003, depois de integrar as categorias de base do Barcelona, o espanhol foi vendido ao Arsenal, rival de seu atual clube. No time de Arsene Wenger, o meia foi disputou mais de 300 jogos, inclusive cinco contra o Barça, contra quem somou duas vitórias, um empate e duas derrotas.

Em 2010, marcou de pênalti seu único gol contra o Barcelona na carreira, no jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões, que terminou empatado em 2 a 2. No jogo de volta, no entanto, Messi foi decisivo, marcando quatro gols na vitória barcelonista por 4 a 1.

Já em 2012, viu de perto o time comandado por Drogba e Lampard eliminar seu Barcelona em pleno Camp Nou. Desta vez, do outro lado do confronto, o meio-campista, quer que o resultado se repita. Para isso, vai a campo com motivação a mais.

“Não me incomodo de jogar contra meu antigo clube ou velhos amigos, isso me motiva”, disse Fabregas ao veículo espanhol Marca. “Já o fiz com o Arsenal e agora com o Chelsea, eu me senti bem em ambas as ocasiões”.

Apesar da motivação de jogar contra seu ex-clube, o camisa 4 ainda não sabe se vai comemorar caso marque um gol. “Não pensei nisso na verdade. Só marquei dois gols nesta temporada e já faz um tempo desde meu último gol. (…) Não posso dizer definitivamente que que não vou celebrar, mas é improvável que eu comemore”.

Revelados no Barcelona, Pedro e Fabregas voltam ao Camp Nou

O atacante Pedro (à esquerda) jogará no Camp Nou pela primeira vez desde 2015 (Foto: Ian Kington/AFP)

Depois de perder a titularidade e ser negociado, Pedro volta ao Camp Nou

Quem também ocupará o vestiário dos visitantes do Camp Nou pela primeira vez é o atacante Pedro Rodriguez. O ponta-esquerda foi presença constante no time titular do Barcelona a partir de 2009, mas perdeu espaço com a chegada de Neymar, em 2013.

Amargando a reserva do trio Neymar, Messi e Suárez, o espanhol conheceu seu segundo time na carreira, o Chelsea. Pedro foi vendido ao clube inglês em agosto de 2015 e tomou conta da ponta esquerda da equipe, onde disputou 121 jogos e marcou 27 gols.

Antes da partida de ida, Pedro rasgou elogios a Lionel Messi, com quem formou o ataque barcelonista por anos, mas ressaltou que o Chelsea pode eliminar o Barcelona. “Messi é o melhor jogador do mundo, mas não é invencível”, disse o espanhol a jornais ingleses. “Não é impossível vencer o Barcelona e avançar. É difícil porque eles são um grande time, mas não impossível”.

O post Revelados no Barcelona, Pedro e Fabregas voltam ao Camp Nou apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.