TV Foco

Foto – montagem/TV Foco.

A Força do Querer – esta novela seria mais uma esperança para a TV Globo sair do buraco negro no horário das 9 após várias tentativas frustradas de emplacar um sucesso, desde Império, em 2014. E deu certo, apesar dos temas polêmicos e de Gloria Perez, a autora, estar um pouco desacreditada após o desastre que Salve Jorge fez na audiência. Bibi, Jeiza e Ritinha foras as donas da história, que também deu oportunidade para veteranos brilhares, como Elisângela e Lilia Cabral, além dos novatos Silvero Pereira e Carol Duarte.

Sob Pressão – A série, que é extremamente pesada e realista conta com uma carga dramática muito forte. O público gostou tanto dela, que a mesma voltará em 2018 com a sua segunda temporada.

Apocalipse – Sim, essa foi uma grande estreia e uma grande decepção para a Record. Afinal, quem imaginaria que uma novela das mais aguardadas e grandiosas do canal de Edir Macedo fosse fracassar. A esperança era de trazer de volta os índices de A Terra Prometida ou Os Dez Mandamentos. Mas a realidade foi piorar ainda mais os ‘mornos’ números de O Rico e Lázaro.

Dancing Brasil – Outra grande estreia da Record em 2017. Seria a esperança para Xuxa enfim parar de perder para Ratinho e, se possível, alcançar os 2 dígitos de média (10 pontos ou mais). Mas como já sabemos… o tiro saiu pela culatra. Por outro lado, a Record parece estar satisfeita com os números comerciais da atração. Tanto é que emendou a primeira temporada com a segunda, e já prepara a terceira. Um especial de fim de ano do programa também foi realizado. Se a audiência é ‘baixinha’, o faturamento parece que não.

Exathlon Brasil – Trazendo Luis Ernesto Lacombe de volta à Band, o programa manteve a audiência das novelas turcas (3 pontos), mas agradou a emissora e fez um certo buzz nas redes sociais. Então, para a Band, foi um acerto. Uma nova temporada deve ser feita em 2018. Veremos!

Fábrica de Casamentos – Uma coprodução do SBT que caiu nas graças do público e deu uma audiência, além de repercussão e faturamento satisfatórios para o canal. A atração, que marcou a (re)estreia de Chris Flores no SBT foi tão bem aceita, que acabou sendo estendida e ganhou alguns episódios a mais já em sua primeira temporada. O programa, aliás volta em 2018 e já está buscando os novos casais participantes.

A Fazenda – Com o subtítulo de ‘Nova Chance’, a atração voltou ao ar após um ano de pausa. E trouxe vários participantes já conhecidos do público de casa. No final, restaram praticamente ex-BBBs e Rita Cadillac, que por pouco não foi para a final. No quesito audiência, a Record não teve muito o que comemorar, uma vez que a atração ficou em 3° lugar em sua média geral e registrou os piores índices desde que estreou, em 2009. Mas a repercussão foi muito boa e, dizem, que o faturamento também. Justus continuou ruim e travado como sempre. Quem sabe Gugu vem aí à frente da atração em 2018? É aguardar para ver.

Dois Irmãos – Outra produção  da Globo que deu certo. A audiência não foi das maiores, mas as críticas foram excelentes. A produção tinha sido filmada há meses, e estava ‘na gaveta’ do canal desde então. Juliana Paes já começou a brilhar na Globo em janeiro. Cauã Reymond também foi bem na pele dos irmãos protagonistas, além de, claro, terem se destacado Eliane Giardini e Antônio Fagundes. Mas a minissérie não tem previsão de volta na Globo. Tudo indica que o seu fim já aconteceu, uma vez que a mesma foi adaptada de um livro.

Retrospectiva 2017 – As grandes estreias da TV