Frascos de cetamina (Foto: Public Domain/Wikimedia Commons)

 

Especialistas da  Food and Drug Administration (FDA), agência federal de saúde dos Estados Unidos, apresentaram em um painel um novo remédio para o tratamento da depressão. Trata-se de um spray nasal que fornece ingredientes ativos da cetamina, usada para anestesia em animais. 

O novo medicamento, chamado Esketamine e desenvolvido pela empresa Johnson & Johnson, destina-se a pessoas com depressão severa, particularmente aquelas com sintomas que podem levar ao suicídio.

Foram 17 membros votantes, entre psiquiatras e representantes de consumidores, que decidiram quase unanimemente que os benefícios do remédio superam seus riscos. Segundo o jornal The New York Times, geralmente a FDA segue as recomendações de seus painéis de especialistas. 

Nos últimos anos, dezenas de clínicas foram abertas nos Estados Unidos oferecendo a administração de cetamina intravenosa para o tratamento contra a depressão. Esse método têm valor médio de US$ 3 mil e não é "oficial", sendo que muitas seguradoras norte-americanas não cobrem os custos, visto que sua eficácia não foi totalmente comprovada por pesquisas científicas. 

Leia também:
+ Dieta saudável pode reduzir sintomas da depressão
+ Estudo mostra relação entre depressão e bactéria presente no intestino

Já o Esketamine, se for aprovado, seria coberto pela maioria das seguradoras. A FDA tem até o dia 4 de março para decidir se libera o medicamento.

O interesse em cetamina como tratamento para depressão data de 2006: na época, pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA relataram que 18 pessoas que receberam a droga via intravenosa tiveram alívio na sensação de desespero. Os remédios disponíveis no mercado atualmente normalmente levam duas semanas ou mais para fornecer qualquer melhora perceptível, se o fizerem.

A descoberta dos efeitos da cetamina na depressão foi casual. Alguns cientistas se afastaram de estudos sobre a serotonina – transmissor cerebral no qual a maioria dos antidepressivos funciona – para analisar o efeito da cetamina na química do cérebro, para ver se a substância fornece alguma pista sobre a biologia da depressão.

Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app Globo Mais para ler reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, a partir de R$ 4,90, e ter acesso às nossas edições.