O diretor da Record Alexandre Avancini (Foto: Reprodução)
O diretor da Record Alexandre Avancini (Foto: Reprodução)

A Record não alterou apenas o seu calendário de próximas tramas bíblicas, mas também promoveu uma troca de cadeiras nas direções das produções. Isso porque Alexandre Avancini, que dirigiria Gênesis, foi escalado para comandar Jezabel.

A grande dúvida de muita gente até agora diz respeito a quem ficará responsável pela trama que fala sobre o início da humanidade. De acordo com o jornalista Flávio Ricco, a Record já decidiu que Edgard Miranda será o substituto de Avancini no folhetim.

+Depois de barraco com Evandro Santo, Gabi Prado desafia o peão e dispara: “Vamos ver se é homem de verdade”

Para quem não sabe, essa decisão foi tomada após uma mudança radical na ordem de novelas do canal paulista. Jezabel, uma macrosérie de 80 capítulos, substituirá Jesus e antecederá Gênesis, diferente do quer havia sido previsto antes.

RECORD JÁ INTERFERE NO CONTEÚDO DE GÊNESIS

Se um dia os autores das telenovelas da Record tiveram independência e liberdade sobre o que escreviam, a situação hoje em dia é pra lá de complicada. Desde Apocalipse, trama originalmente de Vivian de Oliveira, a Igreja Universal vem interferindo diretamente no conteúdo das tramas que vão ao ar no canal de Edir Macedo.

Com Gênesis, novela que ainda nem foi ao ar, essa interferência já é explícita. De acordo com informações divulgadas pela jornalista Patricia Kogut, o canal impôs dois colaboradores da igreja para escrever os capítulos com o titular, Gustavo Reiz.

Gustavo Reiz é autor de Gênesis na Record. (Foto: Divulgação)
Gustavo Reiz é autor de Gênesis na Record. (Foto: Divulgação)

Vale lembrar que Gênesis foi adiada e o canal estreará primeiro a macrosérie Jezabel, que também já conta com interferência. Isso porque há pessoas da IURD em todos os setores da teledramaturgia da casa. Os textos são supervisionados por Cristiane Cardoso, a própria filha de Edir Macedo.