O lirismo de Drummond alertou, na década de 1980, sobre o modelo econômico utilizado em Minas Gerais, e no Brasil, que “subjuga a sociedade e os territórios de forma perversa e criminosa”. Restou, apenas, à “eclésia brasileira”, dar ouvidos ao concerto.