Macron sofre pressão para renunciar

Macron sofre pressão para renunciar
Thibault Camus/Reuters/02-12-18

Um dos porta-vozes do movimento “gilets jaunes” (coletes amarelos, na tradução) disse nesta segunda-feira (3) à ANSA que “neste momento a única saída para acalmar as águas é que o governo [de Emmanuel Macron] renuncie”.

De acordo com uma das promotoras da ala moderada dos “gilets jaunes” Jacline Mouraud, o que está acontecendo “é alucinante. O movimento pacífico iniciado está escapando de toda a lógica e razão”.

Leia mais: Macron busca solução para crise dos ‘coletes amarelos’ na França

Os representantes do movimento, citados pela imprensa francesa, também afirmaram que não vão participar de uma reunião nesta terça-feira (4) no Palácio de Matignon, em Paris, por motivos de segurança.

Hoje, Macron decidiu adiar a visita oficial à Sérvia, agendada para os dias 5 e 6 de dezembro, em decorrência da situação em seu país e das tensões nos protestos dos coletes amarelos, informou o governo.

Em entrevista coletiva, o presidente sérvio, Aleksandar Vucic, explicou que teve uma conversa telefônica com seu homólogo francês e ele pediu para a visita a Belgrado ser adiada por algumas semanas.

Veja a galeria: Paris vive dia de caos em novo protesto contra Macron. Veja fotos