Pedro Bial durante o Conversa com Bial (Foto: Globo/Ramón Vasconcelos)
Pedro Bial durante o talk show
(Foto: Globo/Ramón Vasconcelos)

O apresentador Pedro Bial deu uma entrevista para Ricardo Pierocini publicado em seu blog na última terça (09). Na conversa, ele lembrou um entrave que teve com chineses e o Comitê Olímpico Internacional.

“Eu tive a presença de espírito na hora certa, nas Olimpíadas de Pequim em 2008. Para desviar os olhos da realidade chinesa e das notícias ruins, eles deram um acesso muito grande aos atletas. Mas eu estava meio correndo por fora, queria falar da China. Um dia eu cheguei no intervalo onde estavam os acrobatas, e um cara caiu de mal jeito de cabeça e não se mexeu mais. Tiraram ele da quadra, disfarçaram botaram ele em uma das entradas escondido”, contou.

Presença de Mara Maravilha no Programa do Ratinho já despertou antipatias no SBT

“Mais autoritários que os próprios chineses eram os caras do Comitê Olímpico Internacional. E eu fique perguntando: qual o nome desse cara que se acidentou, e eles não falaram. Até que chegou um chefão do comitê olímpico, muito mal encarado, terno sem gravata, sem crachá, e me desafiando: “Quem é você”. E me veio a presença de espírito: “Eu sou a imprensa livre”. Depois eu fiquei sabendo que ele não ficou tetraplégico, se recuperou. Eles foram obrigados a dar o relatório médico todo dia”, revelou.

Jô Soares e Pedro Bial na Globo (Foto reprodução: Globo)
Jô Soares e Pedro Bial na Globo (Foto reprodução: Globo)

Além disso, ele falou de quando entrevistou o Jô Soares no próprio Programa do Jô. “Foi muito estranho aquele dia. Eu não estava em um momento legal da minha vida. Eu não sei se eu devo falar disso, é minha intimidade. Eu tomei por muitos anos antidepressivos, e outros remédios. E de uma hora para outra eu larguei tudo, mas eu não desmamei direitinho. Eu não sou muito firme emocionalmente. Aconteceu que eu fui entrevistar o Jô e me deu uma tremedeira danada, comecei a suar, o Willem que era o diretor deixou a câmera só em cima do Jô. Mas foi uma honra”, comentou.