ONS prevê bandeira verde na energia por “muito tempo”

Neste ano, a bandeira permaneceu verde apenas nos quatro primeiros meses do ano.

O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Luiz Eduardo
Barata, disse hoje (6) que com o volume de chuva satisfatório
abastecendo as principais bacias, a bandeira tarifária verde deve
permanecer por “muito tempo”.

De acordo com Barata, a expectativa para o início do próximo ano é
positiva. “Estamos terminando este ano com condições muito melhores do
que terminamos o ano passado. Então nossa expectativa é muito positiva
mesmo. [Além das chuvas], está entrando [aumento] na [capacidade de]
transmissão de energia, as coisas estão caminhando bem”, disse.

O sistema de bandeiras foi criado para informar o custo da geração de
energia produzida no país. O sistema é composto por bandeiras nas cores
verde, amarela e vermelha (patamar 1 e 2). No patamar 1, o adicional
nas contas de luz é de R$ 3,00 a cada 100 kWh; já no 2, o valor extra
sobe para R$ 5,00.

Na última sexta-feira (30), a Agência Nacional de Energia Elétrica
(Aneel) informou que a bandeira tarifária que valerá em dezembro será a
verde, em que não há custo adicional nas contas de luz. Neste ano, a
bandeira permaneceu verde apenas nos quatro primeiros meses do ano. Em
maio houve cobrança da bandeira amarela e de junho a outubro, começou a
vigorar a bandeira vermelha nos dois patamares. Em novembro o adicional
cobrado foi o da bandeira amarela.