Cesare Battisti ficará em isolamento por seis meses

Cesare Battisti ficará em isolamento por seis meses
Divulgação Matteo Salvini

O italiano Cesare Battisti ficará sozinho em uma cela e cumprirá um regime de isolamento diurno a partir desta segunda-feira (14) — o italiano já chegou a Roma para descontar sua condenação à prisão perpétua. Sentenciado por quatro assassinatos cometidos na década de 1970 e considerado “terrorista”, Battisti volta à Itália após décadas de fuga.

De acordo com fontes do governo italiano, este será o primeiro regime carcerário imposto a Battisti. Depois de seis meses, ele será transferido para a ala de segurança máxima, reservada a terroristas, do centro de detenção de Rebibbia, que fica perto de Roma.

Battisti foi um militante de extrema esquerda do grupo Proletários Armados pelo Comunismo). Ele foi condenado à revelia na Itália e passou décadas como fugitivo da Justiça italiana. Ele viveu na França, no México e no Brasil — onde conseguiu asilo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em dezembro, porém, sua prisão foi decretada no Brasil e o então presidente Michel Temer autorizou sua extradição. Diante da situação, Battisti fugiu.

O italiano foi encontrado e preso na noite de sábado (12) em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e extraditado imediatamente, em um voo direto para Roma que deve aterrissar nesta segunda-feira.