Plastic Love, de Mariya Takeuchi, virou sucesso internacional após viralizar no Youtube (Foto: Divulgação)

 

Se você gosta de navegar no YouTube para ouvir música, especialmente hits dos anos 1980 ou clássicos da era disco, certamente já se deparou com "Plastic Love", de Marina Takeuchi.

Lançada em 1985 no Japão, ela era desconhecida no restante do mundo até poucos anos atrás, quando alcançou uma grande popularidade no YouTube. Agora, além de ultrapassar 20 milhões de visualizações, a música cada vez mais integra playlists pessoais — e atraiu perguntas sobre sua origem.

Há poucos meses, um youtuber chamado Stevem, que fala sobre animação e música japonesa, fez questão de explicar.

Trata-se de uma canção icônica do city pop, um gênero musical que surgiu com o boom econômico do Japão entre os anos 1970 e 1980. A ideia era refletir um país novo, moderno e brilhante. Considerando que o Japão não tinha um exército — com o final da Segunda Guerra Mundial, a Constituição do país previu que as Forças Armadas atuariam apenas como um serviço de autodefesa e que os Estados Unidos colocariam seu poder militar à disposição caso necessário — muito do dinheiro antes investido no exército foi voltado para a tecnologia. Fitas cassetes, walkmans, videogames, entre outros, passaram a fazer parte do dia a dia dos japoneses.

Leia também:
+ Visitas a site pornô disparam durante queda do YouTube
+ Tempo assistindo a vídeos no YouTube cresce 135% em 4 anos

A trilha sonora para esse estilo de vida cosmopolita combinou elementos new wave, pop, disco e jazz, e Mariya Takeuchi foi uma das principais expoentes do novo gênero musical. "Plastic Love" é uma das suas canções mais famosas e fala sobre coração partido, com críticas sobre o que as pessoas fazem para preencher a solidão e a angústia — como se jogar nas compras esperando que objetos possam fazê-las se sentir melhor e evitando, assim, lidar com as próprias questões.

Plastic Love apareceu pela primeira vez no disco Variety (Foto: Divulgação)

 

Sem julgar os méritos musicais de Plastic Love (o portal Noisey a considerou a melhor música pop do mundo), foi graças a entusiastas do pop japonês, que compartilharam a música no YouTube, que ela ganhou relevância mundial. A cantora, hoje com 63 anos, continua na ativa, e já lançou 12 álbuns, superando 16 milhões de vendas em 2009. O mais recente, Trad, foi lançado em 2014.

Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app da Globo Mais para ver reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, por R$ 4,90 e baixar o app da GALILEU.