Pedro Pablo Kuczynski nomeia novo ministro do Interior
Pedro Pablo Kuczynski nomeia novo ministro do Interior Reuters

O ministro da Cultura do Peru renunciou nesta quarta-feira (27), três dias após o presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, conceder indulto ao ex-presidente Alberto Fujimori, que cumpria condenação de 25 anos por abuso dos direitos humanos.

Salvador del Solar não detalhou as razões para sua saída do governo, que se dá em um momento em que o presidente Kuczynski enfrenta críticas de órgãos de direitos humanos por ter libertado Fujimori.

Embora o indulto tenha causado uma agitação no ambiente político, é comum no Peru que o presidente realize mudanças em seu gabinete no final do ano após uma avaliação de desempenho.

    “Apresentei minha renúncia ao cargo de ministro da Cultura. Agradeço ao presidente da República por ter me dado a oportunidade de servir ao nosso país”, disse Del Solar em sua conta no Twitter, sem dar mais detalhes.

    Esta é a segunda renúncia no gabinete de Kuczynski, após o ministro do Interior, Carlos Basombrío, se demitir dias antes do indulto, quando o presidente foi acusado de ter vínculos com a companhia brasileira Odebrecht. Kuczynski negou as acusações.

    Basombrío foi substituído pelo general aposentado da polícia Vicente Romero, que foi empossado nesta quarta-feira como novo ministro do Interior perante Kuczynski e a maioria de seu gabinete, exceto pelo ministro da Defesa, Jorge Nieto.

    Kuczynski, ex-banqueiro de Wall Street de 79 anos, outorgou na noite de domingo, na véspera do Natal, um indulto a Fujimori, o que gerou celebrações entre os simpatizantes do ex-presidente e protestos entre grupos opositores.