Maisa barrou Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Maisa barrou Bolsonaro (Foto: Reprodução)

Inimigo número 1 da comunidade LGBTQ do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro ganhou uma nova rival. Maisa Silva, apresentadora do SBT, resolveu se posicionar mais uma vez em seu perfil no Twitter e se manifestar a favor da criminalização da LGBTfobia, analisada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Verão 90: Quinzinho mata personagem e Jerônimo faz João pegar seis anos de prisão

Na rede social, a atriz escreveu a seguinte publicação: “Por todas as vidas, pelo amor, pela tolerância, pelo respeito. Vamos fazer desse, um país de todos… ninguém merece viver com medo de amar”. O post foi acompanhado pelas hashtags usadas na tarde de hoje pelo movimento: “#ÉCrimeSim” e “#CriminalizaSTF”.

Maisa barrou assunto Bolsonaro no Teleton do SBT (Foto: Reprodução)

Diante do seu comentário, ela foi elogiada pela maioria dos seguidores, mas acabou sendo hostilizada pelos fãs de Jair Bolsonaro, que ainda ameaçaram deixar de seguir o seu perfil. Foi aí que Maisa fez questão de reafirmar seu pensamento e dizer que não os quer em sua rede social.

“Homofóbicos podem dar unfollow, Até agradeço. Esse biscoito eu não quero”, disparou. “Mano, eu acho apenas que eu tõ fazendo a minha obrigação como ser humano… não pode ser tão difícil apenas deixar alguém “ser”. A grande maioria dos meus amigos também pensa assim”, continuou a atriz, sem medo de Bolsonaro.

“Da um desconforto tão grande ver que as pessoas não conseguem respeitar o amor alheio… não curte? Não faz!”, finalizou, afrontando diretamente Jair Bolsonaro. Ícone, né?

Verão 90: Quinzinho mata personagem e Jerônimo faz João pegar seis anos de prisão

Vale lembrar que Maisa já começou a gravar o piloto do seu talk show no SBT e a primeira convidada foi ninguém menos que a jornalista Rachel Sheherazade. As imagens estão circulando nas redes sociais do programa e vêm dando muito o que falar na internet.