Quem conhece alguém com autismo sabe que uma simples quebra de rotina pode significar uma frustração enorme, principalmente para crianças. Isso acontece porque uma das características de pessoas autistas é a necessidade de ter uma determinada rotina para seguir – além de, é claro, não saber lidar muito bem com mudanças de planos. Foi por isso que o filho de 6 anos da Fernanda Torres, de Sorocaba, interior de São Paulo, se decepcionou quando acessou a Netflix no dia 1º de janeiro para, como de costume, assistir ao filme Procurando Nemo, e não encontrou a animação no catálogo.

<span class="hidden">–</span>Reprodução

Os filmes da Disney começaram a ter seus dias contados na Netflix quando o estúdio anunciou que criaria seu próprio serviço de streaming. Sem saber o que fazer, Fernanda decidiu usar o Facebook para pedir que a Disney devolvesse a animação preferida do filho para o catálogo da Netflix ou disponibilizasse logo o novo serviço de streaming com o filme, para “tirá-la dessa agonia”.

Como resposta, algumas pessoas sugeriram que ela comprasse um DVD com o filme ou tentasse assistir através de outra plataforma, como o YouTube, mas isso não resolveria a situação. “O problema é o padrão quebrado, ele assistia no menu da Netflix e agora não aparece mais. Ele está que só chora e reclama, quer que eu faça aparecer no menu“, Fernanda explicou.

Sensibilizado com a história da mãe e do filho autista, o analista de suporte técnico, Rodrigo Lima, de 22 anos, se ofereceu para criar um DVD com o filme que tivesse um menu personalizado com a aparência do catálogo da Netflix, para simular o streaming que o menino de 6 anos estava acostumado.

<span class="hidden">–</span>Facebook

A criação da “Netflix exclusiva” com a animação durou pouco mais de um dia e Rodrigo conseguiu enviar um link para que a mãe baixasse o novo material personalizado. “Ele chorava muito, ficava nervoso e chegou ao ponto de bater no rosto. O Miguel ficava repetindo as falas do filme para me fazer tentar lembrar. Na cabeça dele, eu ia fazer voltar o desenho lá. Então, escrevi no Facebook. As pessoas falavam que era frescura, mas daí ele (Rodrigo) apareceu com a solução e foi maravilhoso, no meio de tanta gente falando besteira“, Fernanda disse. Olha o resultado:

<span class="hidden">–</span>Facebook

Que atitude linda do Rodrigo! Essa é uma daquelas histórias que deixa nosso coração quentinho e cheio de esperança, né? Esperamos que o Miguel esteja curtindo o filme preferido dele! ❤