Alexandre Frota deve cerca de R$ 60 mil de pensão para o filho, Mayã Frota Foto: reprodução/instagram

Alexandre Frota não teve muito tempo para comemorar sua eleição como Deputado Federal de São Paulo. Assim que o resultado das urnas saiu, o ex-ator pornô foi “bombardeado” pelo filho, Mayã Frota, nas redes sociais. O jovem, de 19 anos, acusou o pai de querer abortá-lo no passado e atualmente defender a família tradicional. Incomodado com as acusações, o famoso contra-atacou e chegou a dizer que o filho foi “fruto de uma transa” e disse ainda que Samantha Gondim, a mãe do garoto, estava drogada e bêbada no dia em que ficaram juntos.

+Autor de Segundo Sol “esquece” completamente de personagem que poderá retornar no penúltimo capítulo

Após o ocorrido, a personal trainer resolveu recorrer na Justiça e está processando o político.Procurada pelo jornal Extra, Samantha abriu o jogo e falou sobre o seu primeiro encontro com o ex. “Foi uma grande surpresa. Nunca imaginei conhecê-lo. Foi em 1998. Eu estava no camarote da Micarecandanga, em Brasília. Eu era muito jovem, tinha apenas 16 anos. O Alexandre estava com a equipe do programa “Galera”, que estrearia no mês seguinte. Conversamos, trocamos contato. No último dia de micareta nós fomos juntos no bloco do Chiclete com Banana. Ficamos juntos e iniciamos um relacionamento”, contou ela.

+Após demissão de Fábio Porchat, Record decide manter o formato do talk show e procura um substituto

Ela ainda atacou o político: “Não parece ter muita coerência defender a família e rejeitar o próprio filho publicamente durante anos. Defende a mulher, mas insiste em tentar me diminuir ou banalizar o nascimento do até então único filho, agrendindo-me como mulher. Mesmo que o Mayã fosse fruto de um relacionamento de uma noite, o amor, o carinho, o respeito e os deveres de um pai em relação a um filho deveriam se sobrepor a isso. Já esclareci que não usei drogas com Alexandre e nem faço uso de drogas. O relacionamento com Alexandre terminou quando descobri a gravidez. Não é novidade para ninguém que Alexandre não queria ter o filho e deixou claro que quanto a decisão de levar adiante a gravidez foi só minha. De fato ele registrou o filho, mas nunca fez questão de cumprir com seus deveres de pai. Ajudava esporadicamente, e de forma não habitual.”

Samantha Gondim ainda falou sobre a atitude do filho em quebrar o silêncio e fazer as acusações contra o pai nas redes sociais. “Fui pega de surpresa com a atitude do Mayã. Apesar de não concordar com a atitude, não o reprovo por entender seus motivos. Mayã, como a maioria dos jovens tem o costume de fazer, usou sua rede social para desabafar, colocar para fora algo que estava no coração dele. Se tivesse a intenção deliberada de prejudicar seu pai, teria feito durante o período eleitoral, antes do resultado das urnas”, declarou ela.

Samantha Gondim e Mayã Frota (Foto: Reprodução/Instagram)

Sobre processar Alexandre Frota, a personal trainer foi direta: “Todo esse caos poderia ser evitado se Alexandre cumprisse, no mínimo, com a obrigação alimentar na forma determinada pela Justiça”. E prosseguiu: “Os argumentos do Alexandre são tão vazios e contraditórios que não merecem nem atenção. Quer dizer que se um homem e uma mulher se relacionam, ainda que uma única noite, e desta relação nasce uma criança, o pai terá desculpa para não ser pai? Não cumprir suas obrigações? Chega a ser perversa essa tentativa do Alexandre de linchamento virtual e desvalorização à mulher e à família. Eu acredito na Justiça.”