Reuters
Inflação perdeu força em SP com recuo dos preços de transportes e habitação

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo encerrou novembro com alta de 0,15%, depois de subir 0,48% em outubro, com recuo dos preços de transportes e habitação. A leitura informada nesta terça-feira pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) ficou em linha com a expectativa em pesquisa de analistas. Os dados mostraram que o maior peso para o resultado do mês foi exercido pelo grupo Despesas Pessoais, de 0,1553 ponto percentual, depois de acelerar a alta a 1,14% em novembro, de 0,22% no mês anterior.

LEIA MAIS: Quanto custa viver como os mais ricos do mundo?

Entretanto, os preços de Transportes passaram a recuar 0,51% no mês, de 0,54% em outubro, enquanto o grupo Habitação mostrou deflação de 0,06%, depois de subir 0,16% antes.

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.

O post IPC-Fipe desacelera alta a 0,15% em novembro apareceu primeiro em Forbes Brasil.