Gugu Liberato na estreia do Canta Comigo (Foto: Reprodução/Record)
Gugu Liberato na estreia do Canta Comigo
(Foto: Reprodução/Record)

Com 48,80% dos votos popular, Débora Pinheiro foi a grande vencedora da primeira temporada do “Canta Comigo” de Gugu Liberato, que aconteceu na noite desta quarta-feira (12), na Record. Débora desbancou Gabriel Camillo e Naheda Beydoun e faturou o prêmio de R$ 300 mil.

Logo após a final do Canta Comigo que já tem segunda temporada garantida, Gugu e os participantes da atração estiveram ao vivo no Programa do Porchat. Entre diversas revelações, Gugu também falou sobre os 9 anos de Record e fez revelações  sobre a chegada na emissora: “Foi um momento muito difícil pra mim, porque eu deixei o SBT depois de 35 anos, mas eu queria fazer mais coisas e a Record me possibilitava isso”, contou o apresentador.

+Com um pé no SBT, Pânico é atacado pela Globo e chamado de “fracasso”

Questionado sobre o novo momento de apresentar formatos como o Power Couple e Canta Comigo, Gugu foi honesto: “Quando você apresenta um formato, você precisa seguir regras, é tudo muito delimitado. Não é como chegar e apresentar um programa”, disse.

“Eu me coloco como animador e apresentador. Eu estava sendo mais animador dos meus programas e menos apresentador. Sinto um pouco falta de animar, porque gosto muito de fazer brincadeiras”, disse o louro deixando claro que sente falta do programa de auditório dele.

Débora Pinheiro vence o "Canta Comigo de Gugu Liberato ("Imagem: Reprodução/Record)
Débora Pinheiro vence o “Canta Comigo de Gugu Liberato (“Imagem: Reprodução/Record)

+ Após se negar a pisar na Record, saiba o que pesou na decisão de Ratinho para voltar atrás

Sobre o Canta Comigo Gugu fez outra revelação:  “Esse programa é o mais bonito esteticamente que eu já fiz, esse programa foi um presente que a Record me deu”, disse. Perguntado se ainda fica nervoso, mesmo com tantos anos de profissão, Gugu não escondeu: “Fico, principalmente porque você não sabe direito como é o formato. Eu recebo antes vídeos, mas o Brasil é o segundo país que esse programa foi feito. Mas era muito difícil entender essa mecânica”, disse ele, que contou que não aceita muito bem os erros cometidos por ele:

“Eu sou muito exigente comigo, até demais, é uma coisa até chata. Me cobro mesmo”, disse o apresentador.