Pelo menos seis pessoas morreram desde quarta-feira, por causa da passagem do furacão Michael por estados do sudeste dos Estados Unidos. Segundo a CNN, as mortes aconteceram na Flórida, Geórgia e Carolina do Norte.

Uma das vítimas, um homem de 38 anos que não teve a identidade divulgada, morreu quando uma árvore caiu em seu carro. Ele estava em uma estrada perto de Statesville, na Carolina do Norte.

Quatro das vítimas morreram no condado de Gadsden, na Flórida. As autoridades locais não divulgaram nomes ou idades das pessoas e nem as causas das mortes.

Veja mais: Furacão Michael aterrorizou quem decidiu não sair de áreas de risco

Na Geórgia, uma menina morreu em Seminole, na tarde de quarta-feira, depois que uma cobertura de garagem foi arremessada pelos ventos contra o telhado da casa onde ela estava.

Tempestade histórica

O furacão Michael é o terceiro mais forte já registrado nos EUA em todos os tempos. Fica atrás apenas de uma outra tempestade, sem nome, que destruiu partes da Flórida em 1935 e o furacão Camille, que devastou o Mississippi em 1969.

Com ventos de 250 km/h, o furacão chegou ao continente próximo de atingir a categoria 5, a mais destrutiva da escala Saffir-Simpson, que mede a força de tempestades.

Após destruir cidades costeiras da Flórida, no entanto, Michael perdeu força e agora é uma tempestade tropical, na categoria 3.

Saiba mais: Jornalista salva gatinhos que perderam a mãe no furacão Michael

Veja abaixo como ficou a cidade de Mexico Beach, a primeira a ser atingida pelo furacão na Flórida