Surto nas fronteiras com  com Uganda e Ruanda piorou

Surto nas fronteiras com com Uganda e Ruanda piorou
Fiston Mahamba/Reuters/06-09-18

Um funcionário da ONU (Organização das Nações Unidas) no leste da República Democrática do Congo teve resultado positivo em um teste para o Ebola, o primeiro incidente deste tipo durante o atual surto, disse a chefe da missão de paz da ONU (MONUSCO) nesta sexta-feira em uma nota à equipe.

“Estou escrevendo hoje para informá-los de que minha equipe de liderança e eu infelizmente recebemos a notícia de que um colega da ONU com base em Beni testou positivo para o Ebola e agora está recebendo o tratamento médico necessário”, escreveu Leila Zerrougui na carta vista pela Reuters.

Um porta-voz da MONUSCO se recusou a comentar, dizendo que a missão só estava se comunicando internamente sobre o assunto por enquanto.

O surto de Ebola nas fronteiras do leste do Congo com Uganda e Ruanda piorou acentuadamente nas últimas semanas devido à resistência da comunidade a equipes de saúde e à insegurança causada por grupos rebeldes ativos na área.

Acredita-se que pelo menos 125 pessoas tenham morrido de Ebola desde julho e outras 75 tenham sido infectadas.

A febre hemorrágica se espalha através do contato com os fluidos corporais de suas vítimas e normalmente mata cerca de metade daquelas que infecta.

Veja a galeria: Escola na África do Sul celebra número recorde de gêmeos