Imagem de irmãos brincando juntos (Foto: Takashi Kashiwaya/ Wikimedia Commons)

 

 

Popularmente, há a crença de que irmãos mais velhos são mais autoconfiantes do que os caçulas. Porém, pesquisadores contradizem essa teoria em um estudo recente. As descobertas deles estão publicadas na revista Proceedings of National Academy of Sciences.

A concepção popular sobre os comportamentos de irmãos implica que os mais jovens são mais propensos a assumirem riscos – isso porque gostariam estabelecer seu lugar no mundo.

Leia também:
+ O que torna você tão diferente de seus irmãos?
+ Ter um irmão mais novo te torna uma pessoa melhor, afirma pesquisa

Essa ideia foi endossada pelo psicólogo americano Frank Sulloway; porém, os pesquisadores da Universidade das Ilhas Baleares, na Espanha, encontraram respostas bem diferentes ao testarem a teoria.

No seu estudo, eles usaram um questionário administrado no Painel Socioeconômico da Alemanha para verificar se indivíduos tendiam a fazer decisões mais seguras ou não. Além disso, os cientistas usaram dados do Estudo de Riscos de Basel-Berlin, que mede a preferência que as pessoas têm pelo arriscar, considerando ordens de nascimento também.

“Não encontramos efeitos da ordem de nascimento na tomada de risco”, concluíram os autores do estudo. Pesquisas feitas anteriormente apoiaram as teorias de Solloway sobre a importância da ordem de nascimento; porém, de acordo com o IFL Science, esses estudos usaram amostras pequenas ou compararam, erroneamente, a personalidade de adolescentes com crianças mais novas.

Um trabalho feito recentemente concluiu que, com base na ordem de nascimento, as diferenças de inteligência e personalidade entre irmãos são irrelevantes.

Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app Globo Mais para ler reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, a partir de R$ 4,90, e ter acesso às nossas edições.