Dólar sobe e Bovespa fecha em alta recorde de 89 mil pontos

Moeda norte-americana subiu 0,88%, vendida a R$ 3,7269.

Banco Central seguiu com a política tradicional de oferta de swaps cambiais, sem leilões extraordinários de venda futura do dólar.

A moeda norte-americana fechou o pregão de hoje (5) em alta de 0,88%, cotada a R$ 3,7269. O Banco Central seguiu com a política tradicional de oferta de swaps cambiais, sem leilões extraordinários de venda futura do dólar.

As atenções seguiram voltadas para a transição de governo nesta semana,
bem como a formação da equipe do novo governo de Bolsonaro.

O índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), encerrou o
primeiro pregão da semana em alta de 1,33%, com 89.598 pontos, mantendo o
otimismo registrado no fechamento da última semana quando encerrou o
dia com alta de 1,14%. A pontuação e o volume negociado, de R$ 14,81
bilhões representam as máximas registradas no Ibovespa.

As ações das grandes companhias acompanharam a alta, com Petrobras
registrando 3,07%, Vale, 0,05%, Itau, 1,08% e Bradesco com 2,10%. O
destaque foram os papéis da Cosan, com valorização de 11,45%.