Democratas conseguiram maioria na Câmara

Democratas conseguiram maioria na Câmara
Rebecca Cook / Reuters – 6.11.2018

Os eleitores democratas dos Estados Unidos têm uma expectativa clara para os políticos do partido que assumirão o controle da Câmara dos Deputados no ano que vem: a proteção do sistema de saúde e o impeachment do presidente Donald Trump, segundo uma pesquisa de opinião Reuters/Ipsos.

A sondagem divulgada nesta quinta-feira (8) revelou que 43% das pessoas que se identificam como democratas querem que o impeachment seja uma das maiores prioridades do Congresso. Esse objetivo só perde em importância para a saúde, que teve um grande destaque na reta final das campanhas democratas antes das eleições de terça-feira.

Mas eles podem se decepcionar: na quarta-feira, líderes do partido prometeram usar sua maioria recém-conquistada na Câmara para impor um novo nível de vigilância sobre a Casa Branca de Trump, mas disseram que um impeachment exigiria provas de ações para subverter a Constituição contundentes o bastante para abalar até os apoiadores do presidente.

Os líderes democratas têm razões práticas para ser cautelosos. Embora pareçam a caminho de conquistar ao menos 30 cadeiras na Câmara, mais do que as 23 necessárias para uma maioria, os republicanos fortaleceram o controle do Senado, que tem poder para determinar a culpa ou a inocência em um processo de impeachment.

Veja também: Como foram as eleições nos EUA, segundo as buscas no Google

“Quero-o fora do cargo”, disse Aprille Evans-Wright, 73, administradora de um estacionamento de trailers de Reno, em Nevada, que participou da pesquisa. “Ele não quer nos mostrar seus impostos de renda. Ele mente constantemente. Ele está enganando as pessoas e mantendo crianças prisioneiras na fronteira”.

O público norte-americano em geral mostrou muito menos apoio a um processo de impeachment — só 24% dos entrevistados o coloca entre suas três principais metas para o novo Congresso.

Cerca de 18% dos democratas querem que o Congresso analise as declarações de imposto de Trump, e 11% dos entrevistados em geral citam tal análise como uma prioridade.

Para 54% dos democratas e 55% dos republicanos entrevistados, o novo Congresso deveria priorizar questões relativas ao sistema de saúde do país, mas a pesquisa não perguntou como eles gostariam que o sistema mudasse.

A pesquisa pela internet coletou respostas de 904 democratas e 840 republicanos entre 30 de outubro e 5 de novembro, portanto antes da eleição parlamentar, mas àquela altura a maioria das pesquisas de opinião e institutos apartidários previam que os democratas assumiriam o controle da Câmara.