Eleições 2018 tem momentos marcantes na TV brasileira (Foto: Divulgação/Emissoras/Montagem/TV Foco)
Eleições 2018 têm momentos marcantes na TV brasileira (Foto: Divulgação/Emissoras/Montagem/TV Foco)

Os períodos eleitorais geralmente são marcados por momentos peculiares ao longo da cobertura dos veículos de comunicação brasileiros, especialmente as emissoras de TV. Em virtude de fatores inéditos, as Eleições 2018 têm sido marcadas com intensidade superior as anteriores. Neste contexto, a coluna elencou os 10 momentos mais marcantes e repercutidos do período eleitoral atual, do primeiro turno até aqui. Ressalta-se que, tais momentos, expostos a seguir, não obedeceram a quaisquer critérios de ordem cronológica ou relevância.

1º | Um momento bastante importante destas Eleições 2018 ocorreu no dia 21 do mês passado na TV Aparecida (em parceria com a CNBB). Joyce Ribeiro, contratada pela TV Cultura e cedida para a ocasião, tornou-se a primeira mulher negra a mediar um debate com candidatos à Presidência da República na televisão brasileira. Histórico!

2º | Cabo Daciolo foi um dos candidatos que mais repercutiram nestas Eleições 2018, especialmente por se tornar um verdadeiro alívio cômico nos debates tensos. Entre outras ocasiões, o candidato do Patriota foi destaque ao criticar a Globo no debate promovido pela Record no dia 30 do mês passado. No último bloco, em suas considerações finais, o candidato disparou: “O Brasil que eu quero é um Brasil sem a dona Rede Globo pregando o ódio, a mentira, hipocrisia e aprendendo a trabalhar como a Record, com amor e levando a palavra de Deus nas suas novelas. Glória a Deus!”. Não à toa, Daciolo não foi convidado pela Globo para seu debate.

3º | Em sua participação na sabatina feita por William Bonner e Renata Vasconcellos no Jornal Nacional, o candidato do PSL Jair Bolsonaro acabou soltando uma indireta para Bonner que remeteu ao seu casamento com Fátima Bernardes. “Bonner, quando nos casamos, eu com a minha esposa, você com a sua, nós juramos fidelidade eterna. E aconteceu um problema no meio do caminho”, disse o presidenciável. Obviamente, o comentário foi muito repercutido entre todos por meio das redes sociais.

Fernando Haddad foi o último sabatinado pelo Jornal Nacional (Foto: Reprodução/Globo)
Fernando Haddad foi o último sabatinado pelo Jornal Nacional (Foto: Reprodução/Globo)

4º | Houve grande tensão na sabatina de Fernando Haddad (PT) no Jornal Nacional. Bombardeado com questionamentos sobre os casos de corrupção envolvendo o partido, o candidato se irritou com Bonner, que incluiu Dilma Rousseff em uma lista de políticos petistas investigados pela Operação Lava Jato. Haddad afirmou que a ex-presidente não era ré, ao passo que Bonner retrucou dizendo que ela era investigada. Sem querer ficar por baixo, o candidato do PT disparou: “A Rede Globo também é investigada. […] A Rede Globo condena por antecipação. Vocês não tratariam os problemas da Rede Globo (na Justiça) como tratam os do PT”.

Miriam Leitão teve que falar mensagem ditada por ponto eletrônico após entrevista com Bolsonaro na Globo News (Foto: Reprodução/Globo News)
Miriam Leitão teve que falar mensagem ditada por ponto eletrônico após entrevista com Bolsonaro na Globo News (Foto: Reprodução/Globo News)

5º | A entrevista de Jair Bolsonaro (PSL) ao Central das Eleições da Globo News em agosto foi marcada por atritos entre o candidato e a mediadora Miriam Leitão. Após Bolsonaro afirmar que a Globo apoiou o Golpe Militar de 1964 em alguns momentos de sua fala, Miriam teve que firmar o posicionamento da emissora ao final da entrevista. No entanto, a mensagem foi ditada pela cúpula do canal por meio do ponto eletrônico, expondo a jornalista a uma situação um tanto quanto constrangedora.

Siga o colunista Danyllo Junior

6º | Uma das cenas mais comentadas acerca do debate realizado pela Globo no dia 04 deste mês, a três dias da eleição, envolveu o candidato Alvaro Dias, do Podemos. Alvaro escolheu Henrique Meirelles (MDB) para fazer sua primeira pergunta. Porém, antes de perguntar, contou como estava feliz de estar na Globo e ver William Bonner pessoalmente, além de atacar Lula. “Quero fazer essa pergunta ao candidato do PT, que está preso em Curitiba”. Com isso, seu tempo se encerrou e Bonner autorizou que o tempo de Meirelles passasse a contar, sem que o candidato do MDB tivesse pergunta.

Jair Bolsonaro em entrevista à Record (Foto: Reprodução/Record)

7º | Sem dúvida o momento mais marcante destas Eleições 2018 foi a entrevista de Jair Bolsonaro (PSL) na Record; gravada e exibida em confronto direto com o debate feito pela Globo com os demais presidenciáveis. Por causa de recomendação médica, o candidato foi proibido de participar do debate da Globo, mas cedeu grande entrevista à Record, que deu ao candidato do PSL tratamento bastante diferenciado e generoso, a três dias da votação. Isto gerou revolta de brasileiros e demais candidatos à Presidência da República; porém, recebeu o aval carinhoso do TSE.

+ Ligado na TV: Com feitos inéditos, beijo entre pessoas do mesmo sexo deixa de ser tabu na Globo

8º | Exibidas entre os meses de maio e junho, as entrevistas realizadas pelo Roda Viva da TV Cultura foram marcadas por interrupções, como aconteceu no Jornal Nacional. Entretanto, destaca-se a participação de Manuela D’Ávila, então candidata à Presidência pelo PCdoB. Enquanto os demais candidatos tiveram entre 3 a 10 interrupções, Manuela teve cerca de 40, de acordo com levantamento feito pela Folha na época. Este fato gerou uma série de comentários críticos por parte de internautas e da própria imprensa.

9º | A sabatina de Jair Bolsonaro (PSL) no Jornal Nacional foi marcada ainda por um duro embate entre o candidato e a jornalista Renata Vasconcellos. Após Renata indagar sobre possíveis propostas para combater a diferença salarial entre homens e mulheres, o candidato respondeu que a lei trabalhista já garante igualdade e aproveitou para insinuar que Renata não ganha o mesmo que Bonner. Sem deixar passar, a jornalista interrompeu o candidato e Bonner e disparou: “Eu poderia, até como cidadã e como qualquer cidadão brasileiro, fazer questões sobre os seus proventos. O senhor é um funcionário público, um deputado federal há 27 anos, e como contribuinte, ajudo a pagar o seu salário. O meu salário não diz respeito a ninguém, e eu posso garantir ao senhor que, como mulher, jamais eu aceitaria um salário menor que o de um homem que exercesse as mesmas funções”. Renata foi ovacionada numa intensidade arrebatadora na internet.

10º | Outros momentos de destaque destas Eleições 2018 na TV brasileira dizem respeito às manifestações nos links ao vivo das emissoras. Uma em especial teve maior repercussão. Na tarde do domingo de votação (7), a repórter Gabriela Ferreira apareceu em um link do Rio de Janeiro na cobertura da Globo News para falar sobre a dificuldade que alguns idosos enfrentavam para votar por causa da falta de acessibilidade. Enquanto uma senhora se pronunciava sobre os problemas que enfrentou para encontrar o local onde iria votar, uma mulher passou e gritou “ele não” próximo ao ouvido da idosa, que se assustou e chegou a dar um passo para frente. O desrespeito da mulher que gritou viralizou, com apoiadores e críticos da ação inesperada.

Por fim, a coluna faz menção honrosa à atuação de Renata Lo Prete nas sabatinas que comandou a frente do Jornal da Globo. A brilhante postura profissional da jornalista foi pauta desta coluna, inclusive. Que se torne exemplo para os colegas de profissão.

Twitter: @Ligado_na_TV  @JuniorDanyllo
Contato: danyllo@otvfoco.com.br
As opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do TV Foco