Bruna Linzmeyer (Foto: Reprodução)
Bruna Linzmeyer (Foto: Reprodução)

Desde que assumiu sua homossexualidade, Bruna Linzmeyer tem tido olhar diferente para os movimentos relacionados a comunidade LGBTQ. Tanto que na manhã desta quarta-feira, 13 de fevereiro, a atriz resolveu protestar pedindo a criminalização da homofobia dando um beijão em sua namorada, Priscila Visman.

+Filho de Arlindo Cruz conta que o pai se emociona ao vê-lo cantar seus grandes sucessos

Para quem não está por dentro, a pauta em questão será julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). “Quantos acham essa foto desnecessária? Quantos e quantas dizem: pra quê? ser lésbica tudo bem mas ninguém aguenta mais você falando sobre isso. não precisava. quando leio isso, e ainda leio isso aqui, ainda aqui, que é um Instagram de uma pessoa publicamente em um relacionamento lésbico, penso como isso me traz notícias de como nossa sociedade está”, começou Bruna Linzmeyar.

+Klebber Toledo abre o jogo, revela passado difícil e dispara: “Já passei muita necessidade”

“Então o que não falta, se quisermos mesmo ver, são notícias de jornal falando de violências e homicídios contra pessoas lgbtq só porque essas pessoas são LGBTQ. É a dificuldade de conseguir um emprego, de alugar uma casa, só porque você é trans, ou um casal de lésbicas, ou um casal gay. hoje o supremo tribunal federal vota a criminalização da lgbtqfobia. torna crime um ato motivado somente por ódio”, finalizou a atriz.

+Luana Piovani faz a temperatura subir com foto ousada de biquíni e rasga elogios

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

quantes acham essa foto desnecessária? quantos e quantas dizem: pra quê? ser lésbica tudo bem mas ninguém aguenta mais você falando sobre isso. não precisava. quando leio isso, e ainda leio isso aqui, ainda aqui, que é um instagram de uma pessoa publicamente em um relacionamento lésbico, penso como isso me traz notícias de como nossa sociedade está. então o que não falta, se quisermos mesmo ver, são notícias de jornal falando de violências e homicídios contra pessoas lgbtq só porque essas pessoas são lgbtq. é a dificuldade de conseguir um emprego, de alugar uma casa, só porque você é trans, ou um casal de lésbicas, ou um casal gay. hoje o supremo tribunal federal vota a criminalização da lgbtqfobia. torna crime um ato motivado somente por ódio. #écrimesim #homofobiaécrime #criminalizastf

Uma publicação compartilhada por bruna linzmeyer (@brunalinzmeyer) em