Na véspera do primeiro aniversário dos confrontos de Charlottesville, motivados por uma marcha de movimentos de ultradireita e neonazistas dos EUA, a cidade da Virgínia recebeu protestos em memória das vítimas e em defesa dos direitos das minorias

Movimentos antifascistas marcharam neste sábado (11) por Charlottesville. No ano passado, grupos anti-racistas e de defesa dos direitos humanos tentaram impedir o avanço da marcha Unite the Right (Unir a Direita, em tradução livre), convocada por lideranças de ultra-direita dos EUA 

Heather Heyer, uma ativista que participava do contra-protesto convocado pelo movimento Black Lives Matter, se tornou um símbolo do movimento antifascista. Ela foi atropelada por James Alex Fields, um supremacista branco, jogou seu carro contra os manifestantes negros e seus apoiadores

Além de Heather, outras 19 pessoas ficaram feridas. Fields está sendo processado por assassinato, tentativas de assassinato e crime de ódio. O confronto entre os supremacistas brancos e os grupos antifascistas ainda matou dois policiais

A mãe de Heather Heyer esteve em Charlottesville neste sábado para participar de uma vigília convocada pela Universidade da Virgínia

No local do atropelamento que marcou o confronto, muitas pessoas deixaram mensagens contra a ascensão dos fascismos e pedindo educação para combater os preconceitos

Um forte esquema de segurança foi montado em toda a cidade de Charlottesville, com diversas rodovias fechadas e diversas barreiras de checagem. A entrada da Universidade da Virgínia contou com detectores de metal
Cidades dos EUA estão em alerta por aniversário de marcha supremacista

No ano passado, os grupos ultranacionalistas e racistas terminaram sua marcha em frente à estátua de Thomas Jefferson, dentro do campus da Universidade da Virgínia. Neste sábado (11), a polícia isolou a área

A cidade decretou estado de emergência, como prevenção a possíveis novos confrontos. O comércio da cidade tomou precauções. Mas os ultranacionalistas e supremacistas brancos marcaram a marcha Unite the Right 2 em outro local, um parque em Washington, próximo à Casa Branca

A Polícia de Charlottesville, a Polícia Estadual da Virgínia e a do condado de Albemarle são algumas que patrulham ativamente a região este fim de semana, conforme comunicado da Prefeitura. “A tarefa das forças de segurança será abordar pessoas com comportamentos ilegais de uma maneira imparcial, responsável, razoável e justa”, indica o texto

Até a tarde do sábado, não havia registro de incidentes em Charlottesville ou na região