Após muita discussão e desculpas nada convincentes, a Apple enfim reconheceu que fez besteira ao não jogar limpo o bastante quanto à redução de performance dos iPhones em prol de proteger suas baterias, e em uma carta aberta não só pediu desculpas aos consumidores como anunciou um desconto para todos os que desejarem substituir o componente durante o ano de 2018.

A bem da verdade a Apple não reconheceu que fez qualquer coisa errada, ao afirmar na carta que nunca fez nada para deliberadamente encurtar a vida útil das baterias, pelo contrário: a atualização introduzida originalmente no iOS 10.2.1 em 2016 visava reduzir o consumo do componente de modo a permitir que ele durasse mais, levando em conta o desgaste natural que todas as baterias de íons de lítio apresentam após um tempo. A Apple calcula que uma bateria suporta até 500 ciclos de carga e descarga antes que possa apresentar defeitos, e ilustra casos em que o desgaste pode ser apressado, como deixar o iPhone carregando em um ambiente demasiado quente.

A função da atualização, que inseriu o powerd no iOS é de gerenciar o consumo de forma dinâmica e isso posto, quedas de performance são esperadas:

Com essa atualização, o iOS gerencia de maneira dinâmica o desempenho máximo de alguns dos componentes do sistema quando é necessário prevenir que o aparelho desligue. Essas mudanças talvez passem despercebidas, mas, em alguns casos, os usuários podem notar um tempo maior na abertura de apps e outras reduções no desempenho”.

A bola fora da Apple foi não ter jogado limpo desde o início, ao falhar (muito provavelmente de forma consciente) em informar ao público que a queda de performance se dá por um único componente desgastado que pode muito bem ser substituído, ainda que o reparo não seja barato (US$ 79 nos Estados Unidos, R$ 449 no Brasil); dessa forma, a maçã induziu o consumidor a erro ao fazer muitos acreditarem se tratar de um caso de incapacidade do smartphone como um todo ao receber novas versões do iOS, e que a única solução possível para tal cenário seria adquirir um novo iPhone a cada ano, acabando por inflar suas vendas em última análise. Por essas e outras a Apple está recebendo um processinho atrás do outro nos EUA.

Agora veio o mea culpa: a Apple acabou pedindo desculpas pelo inconveniente e pretende no início de 2018 liberar uma atualização que informará de modo mais transparente aos donos de iPhones o estado das baterias de seus dispositivos; entretanto, é preciso frisar que o powerd não será removido e tão logo ele detecte um desgaste no componente, entrará em ação e a performance como um todo será inevitavelmente comprometida.

A alternativa? Trocar de bateria, e de olho nisso a Apple decidiu conceder um desconto temporário no reparo, que cobrirá todo o período de 2018 para donos dos iPhones 6, 6 Plus, 6s, 6s Plus, 7, 7 Plus e SE; nos EUA o valor foi reajustado para US$ 29 (abatimento de 63%) e no Brasil, para R$ 149 (– 67%). De qualquer forma a maçã não irá bancar a substituição e caso o dono de iPhone perceba a redução nas capacidades de seu aparelho, terá que se resignar a morrer com uma grana ainda que menor para retorná-lo ao normal.

Afinal, para a Apple “ter a confiança dos clientes é tudo”.

Fonte: Apple Brasil.

The post Apple pede perdão pelo vacilo e reduz taxa de substituição da bateria do iPhone appeared first on Meio Bit.