João Kleber continua (Foto: Reprodução)

Muito longe de ser a emissora mais vista do Brasil ou de São Paulo, a RedeTV! passa boa parte do dia levando surra da Gazeta e da TV Cultura nos números do Ibope. Mas no YouTube a situação é diferente.

Isso por que a emissora de Osasco se transformou no canal com o maior número de inscritos no YouTube no mundo. Graças às pegadinhas picantes de João Kléber.

Com 6,2 milhões de inscritos, o canal de Amílcare Dallevo Jr. e Marcelo de Carvalho ultrapassou o SBT, que tinha 6 milhões de inscritos, muitos deles crianças, que acompanham as tramas infantis.

Um humorista de 61 anos da atração de João kléber diz que “o único custo é com o cachê de quem participa”, que varia conforme o envolvimento da pessoa. “E existem alguns casos em que a pessoa simplesmente cede a imagem, sem exigir nada”, conta.

Das 3 bilhões de visualizações do canal da RedeTV! no YouTube, 2,7 bilhões são das pegadinhas eróticas. A campeã, no ar desde fevereiro, tem 100 milhões de acessos. Ela mostra uma “mendiga que esbanja boa forma, desvia a atenção da rapaziada e desperta a fúria da mulherada”.

Devido à rigidez e censura à pornografia em países como Índia, China e Arábia Saudita, as esquetes picantes com modelos seminuas viraram uma ”alternativa legendada” para o público masculino desses mercados, e se tornaram um hit no exterior.

+ Eterna musa fitness, Solange Frazão aparece com corpo incrível: “Em forma aos 55”

João Kleber minimiza a importância da exposição sexual das ‘modelos’ para o sucesso internacional das pegadinhas. “O humor brasileiro é perspicaz e, por mais que a sensualidade ajude, não é o principal, passa muito longe disso. O Teste de Fidelidade tinha muito mais bunda, muito mais peito, e não rendia tanto quanto o humor”.

Perguntado se planejava gravar na Arábia Saudita, país em que as pegadinhas sensuais viraram fenômeno na internet, João Kleber é categórico. “Se eu levar uma equipe pra lá, a gente não volta mais. Vai ser todo mundo enforcado”, brincou JK.

Pára, pára, pára, pára… JK na RedeTV!.

Com informações do Notícias da TV.