TV Foco

Rômulo Arantes (Foto: Reprodução)

Rômulo Arantes conseguiu vencer um processo contra o Google após a empresa permitir que um vídeo íntimo do ator continuasse no ar após ser vazado por hackers, desde 2011.

De acordo com informações do jornal O Globo, o desembargador Ferdinaldo Nascimento, da 19ª Câmara Cível do Rio, condenou a organização a pagar R$ 10 mil ao artista.

+O Outro Lado do Paraíso: Clara tem mistério desvendado e final amoroso definido

Vale lembrar que em novembro de 2017, o Google venceu em primeira instância e não precisou desembolsar R$ 250 mil, valor requisitado pelo ator, que recorreu e acabou vencendo a ação.

Nas imagens do vídeo vazado, o ator aparece se masturbando e ejaculando. Em uma entrevista a QUEM, o famoso relembrou a situação e lamentou.

“Sou leigo com internet. Teve um momento da minha vida que queria acalmar meu ímpeto sexual, mas não queria me desgastar, não queria trocar energia. Não queria mais sair com quem não tenho intimidade e decidi explorar meu corpo sozinho”, disse.

“Um ex-agente me ligou falando que tinha um vídeo no qual eu me masturbava. Entrei em desespero. Me senti exposto, burro, ingênuo. Não sabia que alguém pudesse estar gravando e muito menos ser tão maldoso”, completou.

Após vídeo íntimo na internet, Rômulo Arantes consegue indenização do Google