Agência espacial chinesa divulga novas imagens da jornada da sonda (Foto: Divulgação)

Após fazer história e pousar de maneira bem-sucedida no lado oculto da Lua no último dia 03 de janeiro (quinta-feira), a sonda chinesa Chang'e 4 já iniciou seu trabalho de reconhecimento de regiões até então inexploradas do satélite pela humanidade. Ontem (06 de janeiro), a Administração Nacional Espacial da China publicou fotos em alta resolução capturadas pela sonda.

Como a comunicação direta com o lado oculto da Lua é difícil de ser realizada, as imagens feitas pela Chang'e 4 passaram por um satélite de retransmissão espacial batizado de Queqiao antes de chegar à Terra. 

Nas novas fotos, é possível ver que o jipe espacial Yutu 2 conseguiu deixar com sucesso o módulo de pouso e agora realiza a exploração de um local conhecido como Cratera Von Kármán, próximo ao Polo Sul lunar. O Yutu 2 conta com um sistema de deslocamento especialmente desenvolvido para percorrer terrenos irregulares e apresentar um bom desempenho mesmo com a baixa gravidade da Lua. 

Região lunar onde a sonda desembarcou (Foto: Divulgação)

 

Por conta da sincronia entre os movimentos da Terra e da Lua, parte do nosso satélite sempre permanece oculto ao nosso olhar, o que também dificulta o lançamento de naves para essa região: é a primeira vez que uma sonda desembarca nesse local. 

De acordo com a Administração Nacional Espacial da China, a missão da sonda Chang'e-4 será a de fazer medições detalhadas do terreno e da composição mineral da Lua: acredita-se que a região do Polo Sul lunar tenha sido formada durante uma gigantesca colisão.

Enquanto a missão é realizada, os chineses já planejam uma nova viagem ao satélite natural. A  missão Chang'e-5 será lançada ainda neste ano e terá o objetivo de trazer amostras da Lua pela primeira vez à Terra desde a década de 1970. A sonda pretende aterrissar em um mar lunar chamado Oceanus Procellarum. Nenhuma nova amostra lunar entrou em laboratórios terrestres desde a expedição Luna 24, da antiga União Soviética, no ano de 1976.

Leia também:
+ Sonda capta erupção vulcânica em uma das luas de Júpiter
+ NASA divulga as primeiras fotos do objeto mais distante a ser explorado

Detalhe do jipe espacial que desembarcou no lado oculto da lua (Foto: Divulgação)

 

Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app Globo Mais para ler reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, a partir de R$ 4,90, e ter acesso às nossas edições.