Amplo favorito, Real Madrid encara o Al Ain em busca do sétimo título mundial

Clube mais vencedor do mundo tenta deixar números de lado contra ‘jovem’ surpresa da decisão.

Real Madrid é o maior campeão mundial, com seis títulos, e o maior vencedor da Liga dos Campeões, com 13 troféus.

O gigante Real Madrid entra em campo neste sábado diante do
surpreendente Al Ain em busca de seu sétimo título mundial. Em 116 anos
de história, o time espanhol poucas vezes foi tão favorito em uma
decisão quanto nesta que acontecerá em Abu Dabi, às 14h30 (de Brasília),
nos Emirados Árabes Unidos, e é justamente isto que preocupa o técnico
Santiago Solari.

Maior campeão mundial, com seis títulos, e maior vencedor da Liga dos
Campeões da Europa, com 13 conquistas, o Real Madrid é um dos clubes
mais poderosos do mundo. Neste sábado, vai encarar o pequeno Al Ain, de
50 anos de história, que tem apenas um título asiático, além de
conquistas regionais.

“Estamos bem, contentes e animados com o foco colocado na partida. Esta
equipe tem experiência em finais, mas também tem o nervosismo e o frio
na barriga por ser uma final. O título está em jogo e temos que colocar
toda energia e concentração para ganhar, como sempre”, declarou Santiago
Solari, cobrando seriedade de seus jogadores na véspera da final.

O time madrilenho chegou ao Mundial sob dúvidas, diante da campanha
oscilante no Campeonato Espanhol. Havia quem apontasse que o River Plate
podia lhe fazer frente, mas a queda precoce dos argentinos ampliou o
favoritismo do Real Madrid e poucos acreditam em uma nova surpresa do Al
Ain. “Se o Real é um clube ganhador e favorito, é porque põe toda a
energia nas finais. E temos que estar prontos amanhã (sábado) a nível
mental, físico e tático”, considerou Solari.

Mas, do outro lado, os jogadores do Al Ain mantêm um discurso otimista e
descartam se dar por satisfeito com a surpreendente campanha até o
momento. Representante do país sede, o time dos Emirados Árabes Unidos
passou pelos campeões da Oceania (Team Wellington), África (Espérance) e
América do Sul (River Plate) e agora quer fazer frente a um dos maiores
clubes do mundo.

“O Real Madrid sempre mostrou do que é capaz nas finais. Quando jogam
sério, mostram seu melhor diante de qualquer rival. Para vencê-los,
vamos precisar de muita sorte e que nosso goleiro tenha uma grande
atuação”, considerou o treinador do Al Ain, o croata Zoran Mamic. “Para
mim, são a melhor equipe do mundo, os grandes favoritos. Nós não podemos
nos comparar com eles, mas queremos complicar muito a final”.

Para surpreender o adversário, o Al Ain conta com o goleiro Khalid e o
brasileiro Caio, destaques no triunfo nos pênaltis sobre o River Plate.
Já o Real Madrid confia novamente no atacante galês Gareth Bale, que
decidiu a semifinal contra o Kashima Antlers ao fazer os três gols da
vitória por 3 a 1.