Fernando Haddad (Foto: Reprodução)
Fernando Haddad (Foto: Reprodução)

Candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad subiu o tom contra seu adversário, Jair Bolsonaro (PSL), e aliados do capitão reformado.

Ao participar de uma missa em uma igreja católica no Jardim Ângela, zona sul de São Paulo, o petista classificou como “fome de dinheiro” o apoio dado ao candidato pelo bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da TV Record.

+Ator de Segundo Sol relembra a vida antes da novela e dispara: “as pessoas são cruéis”

“Sabe o que é o Salnorabo? Ele é o casamento do neoliberalismo desalmado, representado pelo Paulo Guedes, um neoliberalismo desalmado que corta direitos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo”, disse Haddad. “Sabe o que está por trás dessa aliança? Em latim chama ‘auri sacra fames’: fome de dinheiro. Só pensam em dinheiro.”

+Fátima Bernardes comete gafe, se atrapalha ao vivo e vira piada na internet

Procurada, a Record informou que repudia a fala e que “o ex-prefeito de São Paulo desrespeita não apenas os mais de 7 milhões de adeptos da Universal apenas no Brasil, mas todos os brasileiros católicos e evangélicos que não querem a volta ao poder de um partido político que tem como projeto a destruição dos valores cristãos, como a família, a honra e a decência”.

Edir Macedo é o proprietário da Record (Foto: Reprodução)
Edir Macedo é o proprietário da Record (Foto: Reprodução)

Em seu portal na internet, o R7, o grupo questionou o ataque. “Quando o Bispo Edir Macedo apoiou o Partido dos Trabalhadores (PT) e o ex-presidente Lula, o apoio era muito bem-vindo. Agora, quando o líder espiritual da Universal declara que seu candidato é Cair Salnorabo, o Bispo Macedo deve ser ofendido de forma leviana?”.

Vale lembrar que o petista tem se aproximado de católicos, uma vez que Bolsonaro é apoiado por líderes de igrejas evangélicas e possui o amparo da chamada “bancada da Bíblia” no Congresso