O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), leu hoje (12) em plenário nesta terça-feira (12) o requerimento para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Brumadinho (MG), destinada a investigar o que provocou o rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, na cidade minera que matou pelo menos 165 pessoas e deixou 155 desaparecidas.

Pelo requerimento lido, o prazo para as investigações é de 180 dias e o limite de despesas R$ 110 mil. O pedido para a instalação da comissão foi encaminhado pelos senadores Carlos Viana (PSD-MG) e Otto Alencar (PSD-BA). Não há indicação de presidente e relator.

O requerimento da CPI foi protocolado no Senado em 7 de fevereiro, com o apoio de 42 senadores. Segundo Otto Alencar, deverão ser convocados os responsáveis pela fiscalização da barragem em todos os níveis, como Ministério Público, governo estadual e órgãos ambientais.

Também deverão ser ouvidos representantes da Agência Nacional de Águas (ANA) e da Agência Nacional de Mineração (ANM), entre outros.

O rompimento da barragem em Brumadinho, no último dia 25, e a cobrança por uma comissão parlamentar de inquérito dominaram os debates na primeira sessão ordinária de 2019, em 7 de fevereiro.

*Com informações da Agência Senado.