Dos 33 feridos no acidente levados para hospitais cubanos, 22 são estrangeiros

Dos 33 feridos no acidente levados para hospitais cubanos, 22 são estrangeiros
Lilibeth Alfonso/ Cortesia Juventud Rebelde via EFE – 11.1.2019

Sete pessoas morreram e outras 33 ficaram feridas, nesta quinta-feira (10), após um grave acidente com um ônibus na província de Guantánamo, leste de Cuba. Este foi o segundo deste porte ocorrido este ano na região, de acordo com informações dos veículos de imprensa locais.

Entre os feridos, 22 são cidadãos estrangeiros de sete países, entre eles uma criança espanhola de 3 anos.

Veja também: Cubano atravessa rio a nado e é preso ao chegar aos EUA

O ônibus da empresa Via Azul, que viajava com destino a Havana, capotou depois que o motorista perdeu o controle do veículo ao tentar ultrapassar outro automóvel, segundo relatos de testemunhas, citadas pela estatal ACN – Agência Cubana de Notícias.

Turistas de 7 países estavam no ônibus

Até o momento, três mortos já foram identificados: dois homens e uma mulher, todos eles cubanos. 

Os 22 estrangeiros feridos provêm de Espanha, Argentina, Estados Unidos, França, Holanda, Canadá e México, segundo a “Agência Cubana de Notícias (ACN)”, que especificou que a criança espanhola apresenta “múltiplos traumas” e “necessita de cuidados, mas está estável”.

Entre os feridos, cinco estão em “estado crítico”, outros três estão em código amarelo com “risco intermediário de morte” e os 25 restantes estão “estáveis”.

Todos eles foram internados no hospital Agostinho Neto em Guantánamo, a cerca de mil quilômetros da capital Havana.

Segundo grande acidente do ano

De acordo com depoimentos dos passageiros citados pela ACN, a via estava “molhada e escorregadia” quando o ônibus da companhia estatal Viazul, que costuma realizar o transporte de turistas, tombou para o lado esquerdo no momento em que o motorista tentava ultrapassar outro veículo.

O Ministério do Interior está investigando outros detalhes do acidente ocorrido no quilômetro 25 da estrada entre as cidades de Guantánamo e Baracoa. O ônibus se dirigia para Havana, procedente de Baracoa, com 40 pessoas a bordo.

No dia 8, pelo menos 12 pessoas sofreram lesões, entre elas o motorista, após a colisão de um ônibus com um trem de passageiros na província de Granma.