A temporada já prometia ser de dificuldade para o Fluminense já no início do ano. Mesmo com a chegada de Abel Braga, os tricolores não tinham condições de ir ao mercado em busca de reforços. Tanto que a principal incumbência do treinador era dar chance aos jovens das categorias de base do clube. Entre altos e baixos, o que sobrou foram muitas decepções e nenhum título para a torcida, que ainda teve que ver os tricolores brigarem contra o rebaixamento até as últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.

No mercado, o Fluminense trouxe os equatorianos Junior Sornoza e Jefferson Orejuela. Ambos foram bem durante boa parte da temporada. No entanto, no fim do ano, Sornoza não conseguiu repetir as boas atuações após sofrer uma lesão no tornozelo. Já Orejuela, com problemas familiares, sequer, entrou em campo na fase final do Brasileiro.

Abalado por crise financeira e tragédia, Fluminense busca esquecer 2017

Morte de filho de Abel Braga marcou o ano do Fluminense (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

A trajetória do Fluminense foi marcada por muitas dificuldades, sendo a maior delas a morte do filho do técnico Abel Braga, em agosto. Mesmo abalado, o treinador não deixou de comandar a equipe em nenhum jogo. O comandante, aliás, foi alvo de diversos clubes no fim do ano, mas já acertou sua permanência para 2018.

Nos números, os tricolores entraram em campo 75 vezes no ano. Foram 30 vitórias, 21 empates e 24 derrotas. O ataque marcou 118 vezes e a defesa levou 97 gols, saldo final positivo de 21 gols. O destaque da equipe foi o atacante Henrique Dourado, autor de29 gols no ano, sendo um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro.

CAMPEONATO CARIOCA

Com uma equipe renovada, o Fluminense mostrou força na competição, principalmente na Taça Guanabara, quando passou a fase de classificação sem sofrer gols. O título veio nos pênaltis, após empate eletrizante com o Flamengo. Na Taça Rio, a campanha não foi igual e a eliminação veio na semifinal, diante do Botafogo.

Abalado por crise financeira e tragédia, Fluminense busca esquecer 2017

Tricolor carioca acabou perdendo decisão do Campeonato Carioca para o Flamengo (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Na semifinal do Campeonato Carioca, o adversário foi o Vasco. Em grande atuação tricolor, uma vitória categórica por 3 a 0 colocou o Fluminense na decisão do Estadual. O placar foi o mesmo da estreia contra os cruzmaltinos.

No entanto, na final, o Fluminense não fez um bom primeiro jogo e foi derrotado por 1 a 0. Na segunda partida, os tricolores tiveram atuação melhor e chegaram a abrir o placar no início, com Henrique Dourado. Só que na etapa final, os tricolores viram o Flamengo virar a partida e ficar com o título.

COPA DO BRASIL

Após passar sem dificuldade das duas primeiras fases, ao eliminar Globo-RN e Sinop-TÔ, o Fluminense tomou um susto contra o Criciúma. Após empatar o duelo de ida em Santa Catarina, os tricolores sofreram para vencer o rival na volta para garantirem a classificação.

Depois, o adversário foi o Goiás. O Fluminense foi derrotado no jogo de ida no Serra Dourada, mas teve boa atuação no jogo da volta e eliminou os goianos com vitória tranqüila no Maracanã.

Abalado por crise financeira e tragédia, Fluminense busca esquecer 2017

Na Copa do Brasil, queda nas oitavas de final para o Grêmio ((Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Nas oitavas-de-final, o duelo foi contra o Grêmio. Na partida de ida, em Porto Alegre, o Fluminense marcou com Renato Chaves, mas acabou derrotado por 3 a 1. A classificação parecia ser possível no Rio de Janeiro, mas a expulsão do zagueiro Nogueira ainda no primeiro tempo acaba com a pretensão carioca. Os gaúchos souberam aproveitar a vantagem numérica para vencer novamente e sacramentar a eliminação tricolor.

PRIMEIRA LIGA

Campeão da primeira edição da competição, o Fluminense não repetiu a campanha nesta temporada. Com problemas de reposição no elenco, o técnico Abel Braga optou por escalar muitos garotos na primeira fase. Mesmo assim, equipe carioca conseguiu avançar após vencer Criciúma, empatar com o Brasil de Pelotas-RS e perder para o Internacional.

Só que, nas quartas de final, o Fluminense, mesmo com os titulares, foi envolvido pelo Londrina. Os paranaenses souberam levar vantagem dos espaços dados pelos tricolores para vencer e alcançar a semifinal.

COPA SUL-AMERICANA

O Fluminense entrou na competição com o intuito de chegar ao título para voltar a disputar a Libertadores. Só que a irregularidade presente durante toda a temporada apareceu na competição. Logo na primeira fase, os tricolores conquistaram classificação suada contra Liverpool-URU.

A única disputa tranqüila foi contra a Universidad Catolica-EQU. Após goleada no Maracanã, vitória novamente na altitude de Quito. Na terceira fase, o Fluminense reencontrou a LDU-EQU, algoz do clube nas finais da Libertadores e Sul-Americana anos atrás. Em confronto equilibrado, a classificação veio com gol do jovem Pedro, já nos acréscimos, em Quito.

Abalado por crise financeira e tragédia, Fluminense busca esquecer 2017

Flamengo foi novamente o algoz Tricolor, desta vez pela Copa Sul-Americana (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Nas quartas-de-final, o adversário foi o rival Flamengo. Com mando de campo no primeiro jogo, os tricolores foram derrotados pelo placar mínimo. No entanto, na segunda partida, o Fluminense teve a classificação muito próxima, quando chegou a fazer 3 a 1 no início do segundo tempo.

Quando parecia estar com a partida sob controle, o Fluminense viu o Flamengo marcar duas vezes nos minutos finais para empatar o clássico e conseguir classificação para a semifinal da competição.

CAMPEONATO BRASILEIRO

O Campeonato Brasileiro começou-me para o Fluminense, que conseguiu bons resultados nas primeiras rodadas. Vitórias sobre Santos e Atlético-MG deram moral aos comandados de Abel Braga, que chegou a brigar pela liderança com o Corinthians.

Só que a equipe carioca começou a perder rendimento por conta das lesões. O meia Sornoza lesionou o tornozelo contra o Atlético-MG e ficou alguns meses fora dos gramados. Mesmo quando voltou, não foi o mesmo jogador de antes e alternou titularidade e reserva.

Mesmo com os desfalques, o Fluminense terminou o turno na parte de cima da tabela, na briga por uma vaga na zona de classificação para a Libertadores. Só que uma série de maus resultados fez os tricolores despencarem na classificação. Com isso, a luta passou a ser para não entrar na zona de rebaixamento.

Abalado por crise financeira e tragédia, Fluminense busca esquecer 2017

Fluminense escapou do rebaixamento nas rodadas finais do Brasileirão (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Em meio a isso, durante o meio da Série A, veio a notícia mais impactante para o clube. O filho do técnico Abel Braga faleceu quando o treinador estava concentrado para a partida contra a Ponte Preta. O jogo foi adiado, mas mesmo assim, o comandante fez questão de estar em campo na rodada seguinte. Abel Braga foi muito homenageado na Ilho do Retiro, contra o Sport, e no Maracanã, contra o Atlético-GO.

Na reta final do campeonato, a vitória sobre a Ponte Preta sacramentou a permanência do Fluminense na Série A. Mesmo assim, a torcida tricolor não perdoou o rendimento da equipe na temporada e vaiou muito os jogadores. Poucos foram os poupados pelos torcedores.

PERSPECTIVAS PARA 2018

Assim como este ano, a próxima temporada não será de grandes investimentos. O atraso de salários chegou a ser um problema durante 2017, mas foi controlado pela diretoria. O presidente Pedro Abad foi o mais criticado nos jogos do Fluminense

Para 2018, a grande notícia foi a permanência de Abel Braga, que tinha proposta de outros clubes, como Palmeiras e Internacional. O diretor-executivo Alexandre Torres foi demitido, mas nenhum nome foi anunciado. Abad já adiantou que o clube não tem dinheiro para contratar e a alternativa será negociar alguns jogadores.

O volante Wendel está praticamente acertado com o Paris Saint-Germain-FRA. Já o meia Gustavo Scarpa virou a principal moeda de troca do clube. O jogador é pretendido por Corinthians, Palmeiras e São Paulo. Além deles, o zagueiro Henrique e o atacante Henrique Dourado podem sair dependendo da proposta para os cariocas.

Abalado por crise financeira e tragédia, Fluminense busca esquecer 2017

Abel Braga continua no comando da equipe para 2018 (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

ESTATÍSTICAS

Jogos: 75
Vitórias: 30
Empates: 21
Derrotas: 24
Gols Pro: 118
Gols Contra: 97
Saldo de gols: + 21
Artilharia:
Henrique Dourado – 29
Richarlison – 15
Wellington Silva – 8

O post Abalado por crise financeira e tragédia, Fluminense busca esquecer 2017 apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.