Durante meus dias como banqueiro de investimento quantitativo, meus colegas frequentemente me pediam para contar os resultados dos meus modelos financeiros para que eles soubessem qual produto ou estratégia oferecer a um determinado cliente. Programando em Excel, meus modelos GALOP (sigla em inglês para “Global Asset-Liability Optimization Program”) analisariam o balanço de um cliente e fariam sugestões para melhorar o fluxo de caixa e reduzir o risco. Fiquei impressionado com o fato de meu modelo poder me dar, na verdade, um segundo olhar para formular estratégias de clientes.

LEIA MAIS: Como escrever o título perfeito para seu perfil no LinkedIn

Acredito que mais pessoas devem usar planilhas para ajudar na tomada de decisão. Modelos quantitativos são persuasivos. Pela minha experiência, as pessoas acham o documento confiável e atrativo. Quando bem feitos, os modelos são simplificações rigorosas e transparentes da realidade que sempre ensinam algo novo. Construir uma planilha o força a entender a decisão. Criar modelos o diferencia da grande maioria das pessoas que se sentem desconfortáveis ​​com o método e a análise numérica em geral, aumentando seu valor em qualquer equipe.

Criar uma planilha é uma ação muito parecida com contar uma história. Você está se comunicando com uma certa perspectiva do mundo, uma preferência por tomar decisões e um certo modo de persuasão. Tanto na escrita como nos modelos, você começa com o seu objetivo em mente. E acaba se certificando de que está fazendo isso de forma eficaz, honesta, elegante e com respeito pelas pessoas que se beneficiarão do seu trabalho. Portanto, você deu ao seu modelo sua voz.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 8 maneiras de tornar uma planilha Excel mais eficiente:

iStock
iStock
iStock
iStock
iStock
iStock
iStock
iStock

O post 8 maneiras de extrair mais eficiência do Excel apareceu primeiro em Forbes Brasil.