Os circos já foram – e em alguns lugares do mundo, ainda são – lugares muito violentos. Estamos falando da exploração de animais selvagens. Atrás de sorrisos, roupas coloridas, mágicas e palhaçadas, os donos destes estabelecimentos acabam matando violentamente muitos animais que deveriam estar na natureza ou tendo cuidados especiais.

Animais selvagens não nasceram para andar de bicicleta, pular arcos de fogo ou obedecer qualquer tipo de comando humano. Por mais de 100 anos, esses animais foram tratados de forma cruel, sendo explorados e mortos pelos homens. Arrancados de seu habitat natural, eles foram forçados a fazer o público se divertir.

Para não esquecermos do quanto isso é cruel, lutando de alguma forma para que nunca mais se repitam, listamos 7 casos de quebrar o coração envolvendo a morte de animais de circo.

1 – Incêndio no Circo

Em Ohio, nos EUA, no ano de 1942, um circo acabou pegando fogo e causando um grande incêndio. Na tragédia, estima-se que 100 animais tenham morrido tragicamente. Entre os animais, estavam leões, tigres, camelos, zebras e outras espécies que estavam espalhadas entre nove gaiolas trancadas – que ficaram em chamas.

Os trabalhadores do circo ainda conseguiram resgatar alguns cavalos e elefantes, que foram salvos com segurança. Ainda assim, um dos elefantes sobreviventes sofreu queimaduras horríveis.

2 – Suzy

Em 2017, um tigre de Bengala de seis anos de idade, chamado Suzy, foi morto a tiros em Stockbridge, no subúrbio de Atlanta, depois de escapar de um caminhão a caminho da Flórida para o Tennessee. O caminhão, de propriedade da Feld Entertainment, estava carregando 14 tigres pertencentes ao treinador Alexander Lacey.

3 – Circo dos Irmãos Wallace

Em 1903, nos EUA, dois trens colidiram devido a problema técnico nos trilhos. Este infeliz incidente causou a morte de 23 pessoas, feriu mais de 100 e matou alguns dos animais a bordo. Três camelos, um cavalo e um elefante chamado Maud também perderam a vida no acidente fatal, e foram enterrados perto do local do acidente.

4 – Mary

Um elefante de cinco toneladas ficou conhecido como “Mary Assassina”, logo após ser enforcada devido aos seus “crimes”, em 1916. Mary estava se apresentando no Sparks World Famous Circus, quando matou um treinador chamado Red Eldridge. O homem, sem treinamento, havia cutucado o animal no lugar errado, e o animal reagiu o jogando no chão e pisoteando.

No dia seguinte, Mary foi levada para Unicoi County, Tennessee, onde uma multidão de mais de 2.500 pessoas se reuniu para assistir a sua execução. Ela foi então enforcada por um guindaste. O ser humano é realmente cruel.

5 – Jose e Liso

Jose e Liso foram dois leões do Chile que passaram a vida inteira encarcerados em um circo, sofrendo todos os tipos de abuso. Até que foram resgatados depois que já estavam velhos. Eles foram soltos novamente na natureza. Acontece que, após isso, eles foram caçados por caçadores interessados em pegar as cabeças e partes dos corpos dos leões para vender no mercado negro.

6 – Tyke

Tyke era um elefante popular de um circo de Moçambique. Após vários abusos, fugiu em 1994. Ao escapar, matou seu treinador e feriu outro funcionário do circo. Ele correu por 30 minutos pelas ruas da cidade, até ser morto pela polícia com 86 tiros.

7 – Jumbo

Tem quem afirme que Jumbo foi a primeira estrela animal do mundo. Não é à toa que o animal tem seu próprio documentário: Jumbo: A vida de um elefante Superstar. Jumbo era um espetáculo londrino, até que foi comprado por uma companhia dos Estados Unidos, e se mudou para Nova York. No novo mundo, ele foi atingido por um trem.

E aí, o que você achou dessas pequenas histórias tristes? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que está bem triste agora, aquele abraço.

Essa matéria 7 casos de quebrar o coração envolvendo a morte de animais de circo foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.