Pode admitir: você já se encantou com alguma história romântica da Disney. Seja durante sua infância ou até mesmo agora, mais velho. Os filmes do estúdio carregam uma fórmula certeira, capaz de emocionar e entreter qualquer um que assista. Não importa quantas vezes já vimos a história se repetir: um final feliz e um beijo de amor sempre funcionam. Dizem, inclusive, que os contos amorosos da Disney são os grandes responsáveis por criar no imaginário popular, a crença de acreditar que o bem sempre vence.

Aproveitando o clima de conto de fadas com o lançamento do trailer de Frozen II, hoje vamos relembrar os principais casais da Disney. Como na vida real, algumas pessoas simplesmente não nasceram para ficar juntas. Enquanto outras, parecem ter nascido para se encontrarem. Por isso, iremos te mostrar os 11 melhores e também piores casais das animações Disney. No final, conte para a gente o que achou da lista! Confira:

11- Pior: Pocahontas e John Smith

Não adianta insistir, esse casal simplesmente não funciona. Ignorando o fato de que a retratação está totalmente romantizada, comparada à realidade, a dupla deixa faltar algo. Os dois possuem bem mais atração física um pelo outro do que sentimental. Fisicamente, ambos possuem química, porém era nítido que o caso seria somente um romance de verão. John se interessa por Pocahontas devido ao mistério e a sensualidade da princesa. Já a índia, encontra em John toda a fonte de novas descobertas, cujas as quais ela sempre sonhou. No fim, poderia ser qualquer inglês ou qualquer índia. O que despertou o interesse entre os dois foi o jogo de mistérios em que estavam se envolvendo. Tanto que no fim, o casal se separa e Pocahontas encontra outro homem.

10- Melhor: Bela e a Fera

Sim, existe uma certa síndrome de Estocolmo envolvida. Se pensarmos bem… até uma pitada de zoofilia. Mas o que importa é que os dois cresceram juntos. Bella ensinou o amor para a Fera. Enquanto ele, por sua vez, motivou Bella a explorar sua paixão por livros, e principalmente, quando percebeu que a amava, a deixou livre. Ao contrário de Gaston, que idealizava uma personalidade clichê para Bella e não sabia respeitar suas escolhas. Quando a Fera reconhece seu amor pela moça, ele finalmente a liberta de prisão, mesmo que isso custe permanecer nessa forma de monstro para sempre. Os dois melhoraram juntos, e é isso que um relacionamento saudável deve fazer. Além disso, existe a mensagem final de que a Bella se apaixona pela Fera por quem ele é, e não por sua aparência. É o que dizem, o que importa é o coração.

9- Pior: Ariel e Príncipe Eric

Ariel deixou sua vida de princesa dos mares para ficar com Eric. Parece um grande gesto de amor, mas foi uma atitude completamente impensada. Eric é ingênuo, não reconhece os valores de Ariel até o momento que sua vida praticamente dependa disso. A sereia precisa abrir mão de quem ela é para viver esse relacionamento. Além do seu título de nobreza, Ariel abre mão de seus amigos, sua família, sua cauda e sua voz. E mesmo com isso, Eric ainda pensa em se casar com Úrsula. Falta companheirismo entre o casal. Se analisarmos friamente, é apenas Ariel quem faz sacrifícios por esse amor. Enquanto o príncipe simplesmente continua sua vida normalmente, agora com uma ruiva bonita do lado.

8- Melhor: A Dama e o Vagabundo

Eis aqui um clássico exemplo dos opostos que se atraem, fórmula cuja qual a Disney adora explorar. O que torna o casal de cachorrinhos tão bom é que os dois acrescentam na vida um do outro. Vagabundo expande o mundo de Dama, de forma respeitosa e divertida. Já a Dama, se torna um porto seguro para o cachorro das ruas, que antes vivia uma vida de um típico malandro. Embora tenham suas diferenças, eles aprendem a se respeitar e ensinar o que melhor sabem um para o outro. Além disso, no fim todos saem ganhando: Vagabundo ganha uma família e uma casa, já a Dama ganha um companheiro e passa a enxergar o mundo fora da bolha do seu quintal.

7- Pior: Cinderela e o Príncipe Encantado

Imagine a seguinte situação: você vai para uma balada, conhece um rapaz e dançam juntos por alguns momentos, mas nem mesmo perguntam o nome um do outro. Quando o relógio marca meio-noite, você precisa urgentemente ir embora. Na correria, acaba deixando o seu sapato para trás. Bem, na manha seguinte, você descobre que o moço que conheceu na noite anterior, não apenas guardou seu salto como também está rodando meio mundo atrás de você. Parece meio bizarro, não é? Poxa, o príncipe nem mesmo perguntou o nome dela. Ele se apaixona pela aparência deslumbrante de Cinderela, mas nem sente desejo em saber da sua personalidade. Além disso, qual a necessidade de sair experimentando o sapatinho em todas as moças da cidade, sendo que ele viu o rosto dela? Como ele pode não reconhecer a sua “amada”? No fim, os dois se casam mais rápido que o vestido da Cinderela se transforma em abóbora. Pelo visto, temos um sério caso de fetiche por pés aqui, hein?

6- Melhor: Tarzan e Jane

Podemos dizer que lembra um pouco a história da Pocahontas ao contrário. A diferença aqui, é que Jane e Tarzan possuem profundidade. Os dois realmente se envolvem em um jogo carismático e interessante. Tarzan se encanta com Jane e com tudo o que ela pode lhe ensinar. Já Jane, admira a simplicidade que encontra em Tarzan. O ponto de diferença entre ela e John Smith, é que Jane sempre enxergou Tarzan como ele realmente é. Em momento algum, ele representou uma conquista exótica para a moça. Tanto que ela e seu pai abandonam suas vidas na Inglaterra para vivenciar o melhor que a natureza pode oferecer. Até mesmo as trocas de olhares entre os dois personagens é intensa. Provavelmente, Jane também se interessou pelo físico super definido de Tarzan, mas isso é uma outra história.

5- Pior: Aurora e Príncipe Felipe

Tudo bem que os dois já se viram antes do famoso beijo… mas que amor rápido, não é? No filme, o casal se encontra pela primeira vez na floresta, cantam uma música e aí depois só se reencontram com o príncipe acordando Aurora do sono profundo. Dessa forma, eles se casam e são felizes para todo sempre. Sabemos que, na vida real, isso é praticamente impossível. Não existe nem mesmo uma conversa para saberem se são compatíveis. E se por acaso ela tiver visões de mundo completamente opostas as dele? Além disso, é um período de tempo muito curto para que Felipe se apaixone tão verdadeiramente assim por Aurora. Outra coisa importante a se ressaltar é que não é muito certo beijar alguém que não está consciente disso. Ainda bem que o filme Malévola veio para mudar isso.

4- Melhor: Simba e Nala

Nesse casal, vemos um relacionamento construído com intimidade e tempo. Antes de se tornarem namorados, Simba e Nala eram melhores amigos. Isso já é um ponto positivo, pois mostra que os dois já possuíam diversas afinidades em comum. Além disso, Nala é a confidente de Simba, é a pessoa em quem ele mais confia, quando pequeno. Mesmo ficando alguns anos sem se ver, a química entre os dois permanece viva. É fácil notar a alegria genuína no reencontro. O casal possui uma conexão profunda e íntima, o que os torna um ótimo par.

3- Melhor: Hércules e Meg

Aqui, vemos o casal se formando ao longo de todo filme. Pequenos detalhes que fazem com a paixão entre os dois floresça. Meg a princípio possuía a missão de matar Hércules, mas no fim, é o filho de Zeus quem a resgata do submundo. Os dois representam um casal divertido, que mesmo juntos, não perdem a individualidade. Além disso, Meg é uma personagem forte e bem diferente de outras garotas dos desenhos. Sua personalidade mais focada, casa muito bem com a de Hércules, que é ligeiramente mais lento.

2- Melhor: Tiana e Naveen

Tiana nunca deu seu braço a torcer para Naveen. Isso que dizer que, mesmo ele sendo um príncipe, ela nunca anulou sua essência por ele. A personagem é forte e batalhadora, e tais características logo encantaram Naveen. O príncipe, que estava acostumado com uma vida desregrada e repleta de mulheres, escolheu mudar para conquistar o coração fechado da moça. Além disso, ele nunca pediu que ela abandonasse seus sonhos por sua causa. Na realidade, ele a incentiva a conquistar seu restaurante e até vira um funcionário do estabelecimento. Fala sério, os dois possuem charme!

1- Melhor: Mulan e Shang

Para começo de conversa, a Mulan foi capaz de fazer o Shang duvidar de sua própria sexualidade. A prova principal de que o casal se envolveu profundamente surge quando Shang demonstra sentir falta de Ping, o soldado cuja qual a moça se disfarça. Talvez os dois sejam a melhor representação de um casal real, pois eles brigam, discordam, se amam, se divertem e sabem curtir a individualidade de cada um. Mulan nunca foi uma mulher convencional, para a época em que vivia, mas Shang não se importa. Ele se encanta totalmente pela moça. Como não amar a heroína da China? Melhor casal!

Qual outro casal deixamos de fora? Comente abaixo com é o seu favorito!

Essa matéria 11 melhores (e piores) casais das animações Disney foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.