Modismos nas redes sociais.

Dia da Criança, fotos de meninas e meninos infestam os perfis de quarentões no Facebook. Parada gay é a senha para que muitos coloquem arco-íris em suas páginas. José Mayer foi a senha de discursos sobre assédio. Carnaval, sobre o direito de a mulher sair com roupa justa sem ser tocada, se não quiser. Natal, todos com um gorro virtual. Páscoa, coelhos à mostra. Eterna guerra entre 'coxinhas' e 'petralhas'. E outras obviedades que fazem passar o tempo e esquecer a vida real.

Dentro desse alienado cenário infanto-juvenil, algo me chamou a atenção.

Desde a semana passado, pessoas fazem auto-análise e divulgam dez fatos marcantes de suas vidas.

Mas um deles é mentira.

Cabe ao leitor ter a paciência de tentar descobrir qual é.

Neste país, que assume a recessão, mas não renega feriados, vale a reflexão.

Dez fatos marcantes no futebol brasileiro merecem ser analisados.

Um deles não é real.

Outros nove não parecem, mas são verdadeiros.

1º) Marco Polo del Nero nasceu 22 de fevereiro de 1941. Tem, portanto, 76 anos. Na quinta-feira, dia 23 de março, ele usou o seu poder e mudou o Estatuto da CBF. Teve a coragem de pisar na cabeça dos dirigentes dos clubes. Arrumou uma maneira absurda de desvirtuar a democracia na entidade, forçada pelo governo federal.

O vexame na Copa de 2014, que consumiu quatro bilhões de reais do país, teve consequências.Para seguir mandando no futebol nacional, a CBF deveria aceitar um novo colégio eleitoral. Não mais apenas as 27 federações e os 20 clubes da Série A. Os 20 clubes da Série B também passariam a ter direito a voto na escolha do presidente.

A lógica indica.

27 federações seriam esmagadas por 40 clubes.

Mas uma manobra maquiavélica reverteu toda a questão. Marco Polo manteve a sua obrigação. Deu poder de votos para clubes da Série B. Só a CBF estabeleceu que os votos das federações estaduais terão peso 3, os votos dos clubes das Séries A terão peso 2. E os clubes da Série B terão peso 1.

Ou seja se as 27 federações estaduais votarem no mesmo candidato, são 81 votos.

Se os clubes se unirem, terão 60 votos.

Os submissos, acovardados dirigentes deste país aceitaram a humilhação.

Há apenas agora o direito de uma reeleição na CBF.

Como as regras da nova eleição passaram a valer apenas agora, Marco Polo pode ser, e será, candidato em 2019, poderá ser reeleito em 2023 e ficar no poder até 2027.

É o que ele planeja.

Mandar no futebol brasileiro até 86 anos.

Verdade ou mentira?

Nove verdades e uma mentira constrangedora do futebol brasileiro. Neymar, Rogério Ceni, Ronaldo, Sport Recife, Crefisa, Felipão, Dunga, Tite, Andrés Sanchez. Alguns dos personagens...

2)Tite é um exemplo de moralidade nacional. Mas fez com que a CBF modificasse seu Código de Ética para que seu filho Matheus assumisse como auxiliar. Mexeu no capítulo que trata dos "Princípios gerais de ética relacionados a vantagens indevidas".

O item referente a nepotismo não poderia ser mais direto.

"Contratar parentes como seus funcionários, em qualquer modalidade. Essa restrição se aplica também a quaisquer indivíduos com relações de parentesco de segundo grau com outros gestores e executivos da CBF e seus conselhos e comissões. No caso de contratação de parentes de patrocinadores, franqueados, investidores da CBF ou de outros órgãos gestores e normativos do futebol, mesmo que sempre fortemente desaconselhada, é permitida desde que exista aprovação institucional da CBF e, sem exceção, da parte externa potencialmente afetada pelo conflito de interesse."

Ou seja, mais do que proibido que Matheus fosse auxiliar do pai.

Marco Polo fez uma alteração importante.

O nepotismo vale apenas para dirigentes.

Membros da Comissão Técnica podem trabalhar com parentes.

Tudo por causa de Tite e seu filho Matheus.

Verdade ou mentira?

3) A Crefisa quer usar todo o potencial do Palmeiras. Fazer do clube e a empresa uma profunda simbiose. Com um só mandatário. Leila Pereira, presidente do clube e da empresa.

Já há até data para isso acontecer.

A eleição de 2022, quando Leila terá completado dois mandatos como conselheira.

A intenção de Leila é continuar despejando dinheiro, pelo menos de R$ 100 milhões anuais, como patrocinadora única no uniforme. De maneira simplista, ter o melhor time não só do Brasil, como da América Latina.

De acordo com a revista Exame, o lucro da Crefisa cresceu 44% em 2016 e chegou a R$ 1,1 bilhão. Graças recessão, já que a empresa se especializou por conceder empréstimos a negativados. Já a Faculdade das Américas, também de Leila, aproveita a ligação com o Palmeiras. Teve aumento de cerca de 30% no número de alunos desde o início da parceria. Há descontos em matrículas e mensalidades para quem é sócio do clube. Torcedores de outros times se associam ao Palmeiras em busca de preços mais acessíveis para os cursos.

Leila tem apenas 52 anos. Em 2022 terá 57 anos. Com energia para controlar o clube e expandir, graças à visibilidade, não só a bilionária Crefisa como a Faculdade das Américas. Hoje, grandes jogadores como Guerra, contratados pela empresária, já foram apresentados na FAM. Ou seja, suas empresas viram uma extensão do clube.

O plano é fazer o Palmeiras uma extensão de suas empresas.

Os conselheiros aceitam.

Querem é saber dos bilhões de Leila fazendo o clube fortíssimo.

Dominando não só o Brasi, como a América do Sul.

Verdade ou mentira?

Nove verdades e uma mentira constrangedora do futebol brasileiro. Neymar, Rogério Ceni, Ronaldo, Sport Recife, Crefisa, Felipão, Dunga, Tite, Andrés Sanchez. Alguns dos personagens...

4º)Felipão não voltaria a dirigir o Grêmio e o Palmeiras ou qualquer clube brasileiro nem por R$ 5 milhões mensais. O treinador que faz sucesso na China, ainda está extremamente desgostoso, amargurado por causa da Copa de 2014. Se sente grande injustiçado, único bode expiatório do fracasso do Mundial. Ele sabe que foi forçado a abrir a concentração na Granja Comary pelo presidiário José Maria Marin. E que implorou ao dirigente por amistosos com grandes seleções do mundo depois da Copa das Confederações e Marin negou.

Felipão não perde a fé. Acredita que ainda pode acontecer uma reviravolta até a Copa de 2018 e seu sucesso na China ainda o leve para o Mundial da Rússia. Aos 68 anos, embora milionário, a sede de vingança o impulsiona. Ele deseja ainda uma nova chance na Europa ou em uma grande seleção. De onde for. Menos a do Brasil.

Verdade ou mentira?

5º)Nem Neymar quer o Santos e nem o Santos deseja Neymar de volta. O tempo não está deixando fechar a ferida aberta com a suspeita transferência do principal jogador brasileiro para o Barcelona. Pelo contrário. O empenho da DIS nos tribunais espanhóis e a raiva dos atuais dirigentes santistas em relação ao atleta só alimentam o rancor.

Neymar tinha a esperança, de encerrar a carreira no clube que o lançou no futebol. Mas depois de conversar com Robinho e observar o sucesso de Diego no Flamengo, o atacante se sente mais leve. E não quer mais vestir a camisa do time que moveu processos contra ele e seu pai. O jogador fala muito a sério em fazer da Gávea a sua última parada antes de encerrar a carreira.

Verdade ou mentira?

6º)Dunga está tão frustrado desde sua demissão da Seleção que pensa em não mais ser treinador de futebol. Mas gestor. Aos 53 anos, ele considera que o desprezo da CBF foi humilhante. Não houve respeito na sua demissão, depois do fiasco da Copa América nos Estados Unidos. O então treinador da Seleção conversou com Marco Polo e os dois combinaram que deixariam Neymar descansar para a Olimpíada.

E que, fossem quais fossem os resultados nos Estados Unidos, Dunga seria o comandante olímpico. O capitão da Seleção tetracampeã em 1994 tinha certeza da conquista da medalha de ouro. Sabia da fragilidade dos adversários, que a CBF tanto escondeu durante a Olimpíada do Rio. Mas Marco Polo cedeu diante da pressão, principalmente da Globo, e o trocou por Tite. Mesmo sabendo que ele havia assinado manifesto contra o presidente seguir comandando o futebol brasileiro.

Uma camisa da Seleção com a mãe de Tite, Ivone Bacchi, e um beijo na face, selaram a aliança entre Del Nero e o novo treinador da Seleção. Inconformado, Dunga acompanhou tudo. E decidiu tirar mais um ano sabático. Depois de dez meses parado, o milionário tetracampeão pensa em gerenciar times. E ficar pelo resto da vida longe da CBF.

Verdade ou mentira?

Nove verdades e uma mentira constrangedora do futebol brasileiro. Neymar, Rogério Ceni, Ronaldo, Sport Recife, Crefisa, Felipão, Dunga, Tite, Andrés Sanchez. Alguns dos personagens...

7°)O Corinthians aposta no desespero da Odebrecht para não pagar a dívida total de R$ 1,5 milhão pelo Itaquerão. Há uma grande euforia com a revelação das denúncias da construtora. Emílio e Marcelo Odebrecht tem problemas gravíssimos demais e multa que pode chegar a R$ bilhões. Os R$ 400 milhões que adiantou para a construção da arena pedida por Lula, perderam sua relevância.

O clube já recebeu sinais que a empresa aceitaria os R$ 420 milhões em CIDs, os famosos Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento, criados pelo ex-prefeito Gilberto Kassab. Eles valem para indústrias com dívidas fiscais com o capital paulista.

A séria a BRL Trust, empresa que controlava o fundo de administração da dívida do clube com o estádio, renunciou. Sentiu o abalo das delações da Odebrecht. Percebeu que o combinado entre a construtora, Corinthians, BNDES e Caixa não seria cumprido. Aliás, o Corinthians há um ano deixou de pagar as parcelas do estádio. A BRL Trust não quis mais seu nome envolvido nesta confusão.

A alegria corintiana não se abala por nada.

Nem pela denúncia que a Odebrecht teria dado R$ 2,5 milhões para a campanha do deputado federal do PT, Andrés Sanchez. O problema deve ser separado do estádio. E o ex-presidente que se explique.

Verdade ou mentira?

8º)Reeleito, Leco não se sente preso a Rogério Ceni. O presidente do São Paulo sabe o quanto o clube sentiu a eliminação na Copa do Brasil. E também tem quase a certeza que não decidirá o título paulista. A diferença de dois gols em favor do Corinthians é considerada grande demais pela própria diretoria, para ser tirada no domingo, em pleno Itaquerão.

Rogério Ceni garantiu poder fazer um bom trabalho com o elenco limitado que o clube pôde oferecer em 2017. Leco pediu apenas a classificação para a Libertadores de 2018. O caminho da Copa do Brasil não existe mais. Há a Sul-Americana e o Brasileiro. O dirigente vai tentar comprar dois ou três reforços para o Campeonato Nacional.

A tolerância ilimitada a Rogério Ceni era decantada em verso e prosa até antes da eleição do dirigente. Mal foi eleito nesta terça-feira, a conversa cessou. E companheiros de diretoria acreditam que deva ser separado o maior ídolo do clube do técnico novato.

Rogério Ceni segue agindo como quer.

Como não aceitando usar roupa com qualquer adereço de patrocinadores.

E não querendo interferência de dirigente algum no seu trabalho.

Segue não mostrando pressa alguma em terminar o curso de treinador.

Verdade ou mentira?

9º)O Flamengo decidiu dar por encerrada a questão sobre o título brasileiro de 1987. A decisão do Supremo Tribunal Federal que indeferiu o recurso do clube carioca, contestando o fato de o Sport Recife ter sido declarado o campeão de 40 anos atrás, foi considerada a definitiva. Os membros do departamento jurídico do clube acreditam que não há mais o que fazer. Entrar com recurso não mudaria a decisão. Apenas, no máximo, traria alguns esclarecimentos sobre os votos dos auditores.

Nove verdades e uma mentira constrangedora do futebol brasileiro. Neymar, Rogério Ceni, Ronaldo, Sport Recife, Crefisa, Felipão, Dunga, Tite, Andrés Sanchez. Alguns dos personagens...

O Sport Recife teve nada menos do que sete vitórias na justiça em relação ao polêmico título. O Flamengo, campeão do Módulo Verde, se recusou a enfrentar os pernambucanos, campeões do Módulo Amarelo. Os cariocas cumpriram um acordo entre os clubes da elite do Brasil naquela época. Não aceitavam o cruzamento com os clubes que consideravam da Segunda Divisão.

A questão se arrastou por 40 anos.

O Flamengo encerrou o desgaste com um post com uma foto posada do time de 1987, se declarando campeão 'nos campos e na bola'. A direção do Sport comemora aliviada.

A briga mais longa do futebol brasileiro acabou.

Verdade ou mentira?

10º)Ronaldo tomou uma decisão. O ex-jogador chegou à conclusão que não há a menor lógica em seguir comentando jogos da Seleção Brasileira pela Globo. Não por quem mantém relação comercial com Neymar. Assumiu que ficaria difícil demais criticar o atacante que negocia a sua imagem. Sensibilizada, a emissora carioca aceitou a sua saída.

Vitória da ética.

Verdade ou mentira?
Nove verdades e uma mentira constrangedora do futebol brasileiro. Neymar, Rogério Ceni, Ronaldo, Sport Recife, Crefisa, Felipão, Dunga, Tite, Andrés Sanchez. Alguns dos personagens...