Por do sol de Berlim do Klunkerkranich, surpreendente e descolado bar no bairro de Neukölln. Foto: GC/Blog Vambora!

Berlim é uma cidade em que o padrão é ser diferente. Talvez por isso os próprios alemães digam que ela é a menos “alemã” das cidades do país, pois aqui ainda que o espírito alemão de organização e racionalidade exista, a cidade é tão variada e possui pessoas de tantos países que é possível encontrar “diferentes Berlins” ao andar pela cidade.

O fato de Berlim ter ficado tanto tempo dividida em duas partes, graças ao Muro de Berlim, fez com que essas diferentes características ficassem ainda mais marcantes com o tempo.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Mapa de Berlim: bairros mais descolados

O coração de Berlim é no bairro de Mitte, antigamente parte Oriental da cidade e onde se encontra algumas das atrações mais famosas e tradicionais de Berlim, como o Portão de Brandemburgo e o Reichstag, a Cúpula do Parlamento Alemão. Dá para fazer uma viagem por Berlim só passeando por aqui!

Só que Berlim é bem mais só do que o Mitte, a cidade é imensa e as mudanças urbanas pós queda do muro continuam acontecendo e transformando-a. Exemplo disso é o renascimento no interesse (por parte dos próprios locais e turistas) de bairros até então esquecidos e desprezados como Neukölln, Friedrichshain, Kreuzberg e Prenzlauer Berg (veja no mapa acima). Os nomes são difíceis, eu sei, mas depois de um tempo você se acostuma! ?

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Tempelhof, um antigo aeroporto que virou parque em Berlim. Foto: GC/Blog Vambora!

Esses distritos, ao longo dos anos com a queda do muro, passaram de “marginais” para serem tão legais e importantes quanto Mitte, tendo suas próprias atrações, comércio, bares, restaurantes, parques, etc. Num fenômeno chamado de gentrificação (que transforma basicamente locais esquecidos e que as pessoas em geral evitavam, em áreas muito desejadas), atraiu nessa nova fase da cidade “pós queda do Muro” novos moradores, serviços e encarecendo o metro quadrado.

Se antes apenas imigrantes viviam por aqui, em prédios meio abandonados, hoje em dia os bairros de Neukölln, Friedrichshain, Kreuzberg e Prenzlauer Berg são os lugares mais legais, diferentes e descolados de Berlim, cheios de atrações únicas e surpreendentes. Veja abaixo o que cada um tem de especial:

1-) Friedrichshain: East Side Gallery

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Arte urbana no East Side Gallery no que era o Muro de Berlim. Foto: GC/Blog Vambora!

Parte da antiga Berlim Oriental, Friedrichshain é repleto de estudantes, jovens e artistas, o que acaba refletindo no visual e clima do bairro: muitos grafites, bares, restaurantes e baladas. Aqui fica também uma das maiores (literalmente) atrações de Berlim, a East Side Gallery: uma galeria a céu aberto de 1,3km do antigo Muro de Berlim, que se tornou um espaço de pinturas e grafites de artistas do mundo todo, margeando o Rio Spree.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

East side gallery, com mais de 1km em Friedrichshain. Foto: GC/Blog Vambora!

É impressionante ver os mais de 100 painéis pintados no muro, com histórias e mensagens diferentes. Aqui também é um dos points preferidos dos turistas para tirar muitas selfies e fotos para redes sociais, pudera, é mesmo muito lindo!

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Grafites do East Side Gallery. Foto: GC/Blog Vambora!

Existe uma lojinha de souvenir (que era um antigo posto de controle de fronteira) ao lado dos painéis que além de lembranças em geral é possível carimbar seu passaporte com um “visto simbólico de entrada na Berlim Oriental”, como ocorre também no Check Point Charlie. Honestamente, por ter sido algo tão horrível, uma história de terror para tantas pessoas que viveram segregadas durante os anos do muro, perpetuar esse divisão simbolizada pelo carimbo até os dias de hoje é algo diria, muito desnecessário masss essa é só uma opinião pessoal e tem muito turista que gosta. Quem quiser então, gosta de colecionar, é só passar por lá!

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Caminho até o East Side Gallery. Foto: GC/Blog Vambora!

A maneira mais fácil de chegar até o East side gallery é descendo na estação Ostbahnhof ou pela S+U Warschauer Str e andar um pouco até o rio para começar a ver a galeria. No verão o local fica ainda mais agitado com bares e festas nas margens do rio e dos painéis. Lugar que já virou praticamente uma atração básica, mas ainda com um clima bem descolado, em Berlim.

2-) Prenzlauer Berg: Mauerpark

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Karaokê ao ar livre no parque Mauerpark em Berlim. Foto: GC/Blog Vambora!

Talvez o mais residencial e sossegado desses bairros, Prenzlauer Berg já está quase no limite de bairro descolado para mais um local usual de Berlim, com o alternativo sendo substituído pelo fofo e alugueis cada vez mais caros.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Mauerpark no bairro de Prenzlauer em Berlim. Foto: GC/Blog Vambora!

Há porém, nas ruas menores, um clima de cidade pequena, familiar com crianças brincando na rua de um lado e cafés e restaurantes estilosos, especialmente na rua Oderberger Strasse, do outro. Mas existe um parque bem legal que tem deixado, pelo menos os finais de semana de Prenzlauer Berg bem animados e repleto de turistas e locais: o Mauerpark!

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Muro de Berlim no Mauerpark. Foto: GC/Blog Vambora!

Com ainda um grande trecho do Muro de Berlim atravessando-o, totalmente livre para grafiteiros e pichadores produzirem em suas superfícies o que bem entender, o melhor dia para visitar o Mauerpark é aos domingos, quando um karaokê ao ar livre e um mercado de pulgas tornam o clima do parque jovem, animado e completamente surpreendente!

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Vista de Berlim no Mauerpark. Foto: GC/Blog Vambora!

O mercado de pulgas é um verdadeiro paraíso para quem adora peças únicas, vintage, artigos de colecionadores, mas também há espaço para novos artistas de Berlim, como designers e estilistas começando a vender suas peças, a maioria únicas e super descoladas. Há também muita variedade de barracas de comidas e bebidas para conhecer e experimentar, alemãs e internacionais, ideal para comprar e ir sentar nos gramados do parque e comer tranquilamente, escutando os muitos artistas independentes que posicionam em diversas partes do Mauerpark se apresentando ao longo do dia.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Imenso mercado de pulgas no Mauerpark em Berlim. Foto: GC/Blog Vambora!

Mas a parte mais impressionante e legal de passar um domingo no Mauerpark é ir assistir ao karaokê gratuito, num auditório ao ar livre dentro do parque, chamado de Bearpit-Karaoke.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

O surpreendente e democrático Karaokê no Mauerpark. Foto: GC/Blog Vambora!

Desde 2009, o irlandês Joe Hatchiban, traz sua bicicleta, computador, caixas de som e microfone e arma um verdadeiro show de calouros internacional dentro do Mauerpark, para uma plateia de centenas de pessoas. Para participar é muito simples: basta sentar no local por volta das 15h no domingo nos meses de calor (primavera e verão), se inscrever na lista de participantes, escolher a sua musica e Vambora cantar! No dia que fomos, uma tarde enrolada de primavera, deu de tudo: cantores quase experts, adolescentes estrangeiras cantando Kate Perry, um noivo numa despedida de solteiro e um senhorzinho alemão cantando uma versão alemã de Frank Sinatra, com todo mundo aplaudindo! Não pode ser mais democrático, lindo! + Info: http://www.bearpitkaraoke.com/

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Prater Garten, o biergarten mais antigo de Berlim, também localizado em Prenzlauer Berg. Foto: GC/Blog Vambora!

A maneira mais fácil de se chegar ao Mauerpark é pela linha de metrô U8, na estação Bernauer Str. ou linha U2, pela estação Eberswalder Strasse. Obs: Para quem quiser, aqui perto fica também o Prater Garten, conhecido como o biergarten mais antigo de Berlim, aberto em 1837.

3-) Kreuzberg: Tempelhof

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Antigo aeroporto, agora novo parque no bairro de Kreuzberg. Foto: GC/Blog Vambora!

Kreuzberg é outro bairro super descolado de Berlim, especialmente a parte praticamente já em Neukölln (veja mais abaixo e no mapa). Com origem essencialmente nos imigrantes turcos que chegaram na Alemanha e dos americanos que viveram ali no pós guerra, o clima cool, de contracultura e descolado trouxe inúmeras casas noturnas, bares e restaurantes, especialmente na Rua Oranienstraße. Quer um lugar legal para ir em Berlim a noite? Então rume para lá e escolha o local que você vá mais com a cara, opções são inúmeras! Obs: Aliás, a linha U1 do metrô passa pela maioria dos lugares legais para curtir a noite de Berlim. Andar por essa linha a noite é cruzar o tempo todo com pessoas indo ou voltando de festas e baladas.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Placas de acesso ao antigo aeroporto no bairro de Kreuzberg. Foto: GC/Blog Vambora!

Mas é seguindo ainda mais ao sul do bairro, quase no seu extremo que se chega a um dos lugares mais surpreendentes de Berlim: o antigo aeroporto Tempelhof, hoje um parque imenso para a população da cidade.

Com uma história impressionante, o aeroporto teve participações importantes como a “Ponte-aérea de Berlim’, no qual foi base para recebimento de mantimentos para a população durante o final da 2ª Guerra, após o cerco soviético de Stalin bloquear todas as rotas terrestres para Berlim Ocidental. O aeroporto funcionou até 2008 quando foi desativado e os berlinenses começaram a discutir as melhores formas de aproveitar todo aquele espaço.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Parque Tempelhof em Berlim. Foto: GC/Blog Vambora!

A ideia original era construir habitações, áreas de escritórios e serviços e preservar somente uma área livre do aeroporto, porém após um referendo a população decidiu manter o local intacto, completamente livre para o lazer, uma vitória imensa da comunidade, numa área que seria perfeita para o mercado imobiliário.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Antigos aviões podem ser vistos no local: demais!! Foto: GC/Blog Vambora!

É algo impressionante entrar lá e ver as estruturas do antigo aeroporto intactas, o terminal, as pistas imensas de pouso e decolagem e até mesmo alguns aviões antigos. Hoje a grama entre as pistas é tomada por pessoas com suas cangas tomando sol; as pistas tem instruções de distâncias para caminhada, bicicleta e patins, hortas comunitárias florescem e no verão churrascos são feitos pela vizinhança. É mesmo o parque mais legal e surpreendente que já vi na vida! Quem ama viajar, especialmente, ao se ver andando numa pista daquelas totalmente livre para circulação, pira!

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Pistas de pouso agora viraram de corrida. Foto: GC/Blog Vambora!

Existem 3 entradas oficiais do Tempelhof, sendo a de mais fácil acesso e próxima ao metrô é a da Tempelhofer Damm, na estação Tempelhof (linha U6 do metrô) ou a da Oderstraße, um pouco mais longe mas ainda viável das estações Hermannplatz, Leinestraße ou Boddinstraße (linha U8 do metrô). O terceiro acesso é pela Columbiadamm via estação Südstern (U7) ou Platz der Luftbrücke (U6) mas não recomendo, se anda muitooooo até chegar a entrada do parque, melhor optar pelas outras alternativas.

4-) Neukölln: Klunkerkranich

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Klunkerkranich, o bar mais improvável de Berlim, na cobertura de um shopping em Neukolln. Foto: GC/Blog Vambora!

Talvez desses quatros bairros, Neukölln é ainda o mais original, em que você se sente totalmente um visitante estrangeiro, um explorador. Aqui mulheres muçulmanas com lenço na cabeça, andam lado a lado com homens de cabelo pintado, tatuagens e piercings, todos em perfeita harmonia.

Se num primeiro momento estar no meio dessa mistura pode gerar algum estranhamento, basta baixar um pouco a guarda para se sentir super seguro e privilegiado de poder conhecer essa parte de Berlim tão original.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Um rooftop bar super descolado em cima do estacionamento de um shopping, quem diria! Foto: GC/Blog Vambora!

E enquanto turistas e berlinenses vão descobrindo aos poucos Neukölln, há um lugar por aqui já unanimidade por ser um dos mais legais e surpreendentes de Berlim: o Klunkerkranich, ou um dos pores do sol mais lindos que vi em Berlim. ?

O nome mesmo, quase impossível de se pronunciar para quem não sabe alemão, pode até assustar mas foi dica de uma local que trabalha no Visit Berlim e disse que o lugar era bem divertido: um bar na cobertura de um shopping em Neukölln. A princípio pode soar estranho, só que o Klunkerkranich é muito mais do que isso!

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Clima intimista e descolado do Bar Klunkerkranich. Foto: GC/Blog Vambora!

Chegar até lá é por si só uma aventura, pois uma vez no Shopping, o Neukölln Arcaden, deve-se subir até o último andar pelos elevadores e de lá, seguir a última rampa do estacionamento a pé até a cobertura do local, onde vai dar de cara com o bar! E tudo isso sem placas, então se quiser ir para lá anote bem essas dicas e não se assuste: no final desse caminho tortuoso há mesmo um bar, super legal aliás! ;-).

E o Klunkerkranich na verdade também não é só um bar, é um jardim, meio biergarten e chegando mais ao fim da noite uma balada, não vi um lugar que mais represente Berlim nessa última viagem como o Klunkerkranich: impossível ser mais descolado!

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Além da vista linda, ótimas comidas e bebidas para curtir o por do sol. Foto: GC/Blog Vambora!

Essa mistura é totalmente a cara de Berlim, com um clima tranquilo, gostoso, uma mistura de público com famílias, amigos, namorados, cheio de locais mas também com já alguns turistas vindo descobrir essa parte da cidade, incluindo opções de comidas vegetarianas, veganas, muitos tipos de cerveja e de verdade, o por do sol mais lindo e surpreendente de Berlim: dá para ver a cidade toda de um ângulo que poucos conhecem, já que Berlim praticamente não tem prédios altos.

Lugares improváveis: Berlim Descolada – Kreuzberg, Neukölln, Friedrichshain e Prenzlauer Berg

Vistas lindas de Berlim do bar. Foto: GC/Blog Vambora!

A melhor maneira de se chegar ao Klunkerkranich é pela estação Boddinstraße (linha U8) ou a Rathaus Neukölln (linha U7) ou mesmo de ônibus (no caso, viemos de metrô e voltamos de ônibus e foi super tranquilo!). Como a maioria dos bares e restaurantes de Berlim é permitido fumar dentro do estabelecimento então quem se incomoda muito, vale focar em ficar na parte externa. + info: https://www.facebook.com/klunkernderkranich

Todos passeios originais e super democráticos, podendo ver e sentir o clima descolado de Berlim, longe dos bairros e atrações mais famosas mas que uma vez lá, você consegue sentir como um local. Vambora?

*** Veja mais dicas de BERLIM no blog:
Berliner Unterwelten: Visitando um bunker dentro do metrô em Berlim
Memorial do Muro de Berlim e Topografia do Terror, a história de Berlim nua e crua
Como visitar o Reichstag em Berlim, uma das maiores atrações da cidade
Todas as dicas de BERLIM no blog

Este artigo foi publicado originalmente no Blog Vambora