Nós já mostramos aqui no Blog Vale Saúde que as cólicas que causam dor excessiva podem ser causadas pela endometriose – a inflamação da mucosa que reveste a parede do útero – e hoje vamos falar sobre um dos tratamentos mais utilizados para combater o problema atualmente: avideolaparoscopia.

Também conhecido como laparoscopia, esse método serve como exame de diagnóstico e técnica cirúrgica ao mesmo tempo, e pode ser utilizado em quase todos os tratamentos de endometriose. A videolaparoscopia é tão eficaz que as cirurgias convencionais são usadas apenas nos casos mais graves e complicados.

A vantagem da laparoscopia sobre as cirurgias convencionais é que ela permite o tratamento sem a necessidade de abrir o abdômen, ou seja, reduz os cortes, tem cicatrização mais rápida e com menor possibilidade de uma infecção. Após uma anestesia geral, o cirurgião faz um pequeno corte no umbigo para introduzir uma micro câmera que permite ver o interior do útero sem a necessidade de abrir a região.

Através de mais três cortes pequenos o médico inseri as ferramentas que vai utilizar na cirurgia e também um tubo com gás carbônico usado para ressecar os focos da endometriose. Ao terminar, os cortes são fechados e a recuperação acontece em cerca de duas semanas.

Como a laparoscopia não é invasiva como as cirurgias tradicionais e os cortes são pequenos, não há grande perda de sangue durante o procedimento e a recuperação é mais rápida. Apesar disso, as pacientes podem sentir um pouco de dor e mal-estar na região do abdômen durante a recuperação. Nesse período é necessário ficar de repouso para evitar esforços.

Se você sofre com cólicas excessivas, converse com um ginecologista para fazer um exame e verificar se você tem endometriose. Você pode encontrar o médico mais próximo de você na Rede Credenciada Vale Saúde e marcar a sua consulta.