Se Cristóvão já estava deprimido pelas saídas sistemáticas de jogadores importantes do Corinthians, a noite desta terça-feira trouxe uma péssima notícia. Ele teve a confirmação que Elias não jogará mais no clube. Foi para Portugal, acertar seu retorno ao Sporting. O Corinthians perde seu maior líder para o resto de 2016.

A saída foi um pedido do próprio jogador. Ele estava desgastado, arrependido de ter ficado no Parque São Jorge. Desde o ano passado, quando teve uma excepcional oferta do Shandong Luneng . Iria ganhar R$ 2 milhões mensais. Atendeu apelo de Tite para disputar a Libertadores deste ano. Seria liberado para o mesmo time. Mas Mano Menezes foi demitido. E o volante de 31 anos perdeu a maior oportunidade financeira da carreira.

Não bastasse isso, viu a debandada do time campeão de 2015. Dos 33 atletas que participaram da campanha vitoriosa no Brasileiro, 19 atletas já foram embora. O volante acompanhou o enfraquecimento da equipe, em virtude das enormes dívidas para pagamento do estádio.

E não se conformava com a irritação da torcida. A falta de apoio. As vaias e palavrões que o time passou a ouvir depois de jogos decepcionantes. Após o empate contra o Cruzeiro, no Pacaembu, ele criticou.

"Nossa torcida parece que virou a torcida do São Paulo, reclamando. Tem que apoiar. Eles fazem a parte deles, vêm ao estádio, mas precisamos de uma força deles também. Assim, não dá."

Foi o que bastou para as organizadas corintianas passarem a perseguirem Elias. Sempre que o time ia mal, ele era um dos primeiros a ouvir reclamações, palavrões, vaias.

Desgastado no Corinthians, decepcionado com Tite, Elias pediu para ir embora. E volta para o Sporting. É o 20º hexacampeão a deixar o Parque São Jorge...

Desde que voltou ao Parque São Jorge, em 2014, era o salário mais alto. Recebia R$ 500 mil. Aos 31 anos, os dirigentes, donos de 50% dos seus direitos, não viam como fazer dinheiro com o jogador. E, pior, deviam 2 milhões de euros, cerca de R$ 7 milhões, ao Sporting, de quem o contrataram.

O Corinthians já havia mandado André ao clube português, como parte desse pagamento. A diretoria do Sporting se mostrou interessada em Elias. A sondagem virou música nos ouvidos de Roberto de Andrade e também para o volante. Ele aceitou imediatamente voltar para Lisboa.

Por dois motivos.

O primeiro é querer mostrar o quanto foi injustiçado entre 2011 e 2014, quando foi comprado pelo time português do Atlético de Madrid. Acabou sendo a maior transação da história do Sporting: 8,8 milhões de euros, cerca de R$ 31, 7 milhões. Elias não correspondeu à expectativa. Brigou com dirigentes e treinadores. Ficou treinando à parte. Até que foi para o Flamengo. E o Corinthians o contratou.

Elias sempre sonhou com um retorno por cima.

A chance apareceu.

O segundo motivo foi o desgosto de ter sido deixado de lado por Tite. Ele tinha a certeza que seria chamado para enfrentar o Equador e a Colômbia. O treinador que havia pedido para que não fosse à China, agora o deixava de fora da Seleção Brasileira.

Além destes motivos mais fortes, há o clima de desmanche precoce e falta de objetivos do Corinthians em 2016. A própria diretoria acredita que é remotíssima a chance de conquista do Brasileiro ou da Copa do Brasil. O sonho é conseguir uma vaga na Libertadores. Mas se ela não vier, não haverá revolta.

Desgastado no Corinthians, decepcionado com Tite, Elias pediu para ir embora. E volta para o Sporting. É o 20º hexacampeão a deixar o Parque São Jorge...

Roberto de Andrade tem como prioridade pagar as dívidas.

A saída de Elias alivia o Corinthians. O maior salário foi embora. Os dirigentes não querem mais pagar meio milhão de reais para ninguém.

O volante embarcou hoje à noite mesmo.

Abalado com a torcida.

Triste com o desmanche do Corinthians.

E decepcionado com Tite.

É o vigésimo jogador hexacampeão a ir embora...
Desgastado no Corinthians, decepcionado com Tite, Elias pediu para ir embora. E volta para o Sporting. É o 20º hexacampeão a deixar o Parque São Jorge...