A relação de amizade com Roman Abramovich, a veneração do filho do bilionário russo, Aaron, e a idolatria da torcida do Chelsea pesaram. E David Luiz acertou seu retorno ao Chelsea. O clube britânico aceitou comprar de volta o zagueiro de 29 anos. Vai pagar nada menos do que 32 milhões de libras (cerca de R$ 135 milhões). Em 2014, o PSG havia pago 50 milhões de euros, R$ 179 milhões para o Chelsea e ter o zagueiro. Se tornou o defensor mais caro da história, na época.

Nestes dois anos, David Luiz viveu o céu e o inferno. Virou um grande ídolo no Brasil, campeão da Copa das Confederações. Conseguiu mais propagandas do que Neymar no Mundial. Teve excelente início no clube francês em 2013. Mas a decadência foi rápida.

Mas chegou a Copa e ele virou o maior símbolo dos 7 a 1. Capitão naquela fatídica derrota diante dos alemães. Chorou muito e implorou por desculpas. Apesar de zagueiro, abandonou a defesa, quando o time de Felipão começou a tomar gols. Tentou compensar no ataque e só facilitou a goleada histórica dos germânicos.

No PSG falhou em partidas fundamentais da Champions League. Foi humilhado por Suárez. Se não fosse vendido de volta para o Chelsea, seria reserva de Thiago Silva e Marquinhos. O novo treinador do time francês, Unai Emery, deixou bem claro para a diretoria. Não queria mais David Luiz.

O inacreditável é que o brasileiro está sendo vendido por um valor altíssimo. Ele deveria custar muito mais barato do que quando chegou à França.

Mas é aí que entra Roman Abramovich. Ele quis de qualquer maneira o retorno do ex-ídolo do Chelsea. Antônio Conte, ex-técnico da Itália, que treina agora o time londrino não teve como falar não. Ele havia indicado Alessio Romagnoli do Milan e do Kalidou Koulibaly, do Napoli. Como não houve acordo, o dono do clube quis a volta do brasileiro.

Agradar ao filho. O segredo que fez Roman Abramovich gastar R$ 135 milhões para comprar o questionado David Luiz. E o trazer de volta para o Chelsea, a peso de ouro...

A reviravolta na carreira de David Luiz no entanto, não deve chegar à Seleção. O presidente da CBF, Marco Polo del Nero, deixa claro que considera o zagueiro a imagem dos 7 a 1. O jogo que ele sonha que a população esqueça. E há um desejo nada sutil, explícito, que ele não volta a ser convocado.

O jogador que ganhou nova chance com Dunga, foi muito mal na Seleção. E fora do campo também havia mudado. Abandonado as selfies, o choro, mas se mostrava antipático, irritadiço com a imprensa. Deixava o ambiente pesado quando era contestado por falhas.

Não faz parte dos planos de Tite.

Agradar ao filho. O segredo que fez Roman Abramovich gastar R$ 135 milhões para comprar o questionado David Luiz. E o trazer de volta para o Chelsea, a peso de ouro...

Bem ao contrário de Abramovich. O russo considera que seu clube precisava de um ídolo popular. E nada melhor do que o zagueiro com sua farta cabeleira, que a torcida sempre adorou.

A começar do próprio filho, Aaron. O brasileiro é o jogador que mais venera. O menino nunca se conformou com sua venda para a França. Cultivou, enquanto o zagueiro esteve na Inglaterra, um corte de cabelo idêntico.

Com todo o profissionalismo, ainda há espaço para a falta de lógica. A volta de David Luiz choca a imprensa inglesa. Provoca debates, brigas nas redes sociais.

Torcedores o rejeitam.

Mas quem manda no Chelsea é quem paga.

A fortuna de seu dono é de 8,2 bilhões de dólares.

Ou cerca de R$ 26,4 bilhões.

Abramovich não abre mão do que quer.

Por isso é muito bom ser seu amigo.

E adorado pelo filho Aaron...
Agradar ao filho. O segredo que fez Roman Abramovich gastar R$ 135 milhões para comprar o questionado David Luiz. E o trazer de volta para o Chelsea, a peso de ouro...